A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

28/07/2014 16:32

Prefeitura vai a justiça contra grevistas e TJ determina efetivo de 80%

Marta Ferreira

Liminar concedida pelo desembargador Julizar Barbosa Trindade determina a manutenção de 80% do efetivo nas escolas de Dourados, que enfrenta uma greve que já dura duas semanas. A decisão atende pedido da prefeitura, e determina multa de R$ 25 mil em caso de descumprimento da medida.

A ação foi movida contra o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação). O presidente da entidade, João Vanderley Azevedo, informou que já tem conhecimento da decisão, mas que não houve notificação oficial ainda. Segundo ele, o assunto vai ser tratado em uma assembleia marcada para amanhã (29), as 7h.

No processo movido na justiça, a prefeitura afirma que desde o dia 15 de julho o Sindicato deu início a uma greve dos servidores da educação de Dourados, incluindo o grupo de magistério, servidores administrativos das escolas, centros de educação infantil e professores contratados temporariamente da rede municipal de ensino.

O principal motivo da greve é o reajuste salarial. A categoria pede a adoção do piso nacional da classe, o que segundo a prefeitura, significaria dobrar os salários. O aumento oferecido é de 8,32% ao magistério e 6,15% aos servidores administrativos da educação, em lei já aprovada.

A prefeitura afirma, ainda, que as demais reivindicações só poderão ser atendidas posteriormente por envolver finanças públicas.

Na análise do desembargador, “se é assegurado o direito de greve aos servidores, não se pode deixar de lembrar o direito fundamental à educação, havendo a necessidade de se ponderar os interesses discutidos, a fim de assegurar a harmonia entre os bens protegidos pela Constituição”. Para o magistrado, “restou demonstrado que não há previsão para término da greve, além do fato de que foram concedidos aumentos aos servidores pela Administração Municipal, o que estabelece a permanência de parte dos grevistas em atividade, para não prejudicar ainda mais o ano letivo dos alunos da rede municipal de educação”.

O Sindicato, segundo o presidente, tem um balanço sobre a adesão à greve, mas não vai divulgar em razão da decisão judicial. A rede municipal de ensino em Dourados tem 27 mil alunos.

Veja Mais
Sem negociação, greve dos professores municipais segue nesta sexta
Secretaria de Educação nega corte de ponto de professores em greve




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions