A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

08/09/2015 15:13

Prêmio de fotografia gera crise entre Associação Comercial e vereadores

Aced reclama de concurso lançado pela Câmara, com regras semelhantes e na mesma época do prêmio concedido há 18 anos pela entidade; Legislativo admite mudar data na próxima edição

Helio de Freitas, de Dourados

Dois concursos de fotografia lançados recentemente em Dourados, a 233 km de Campo Grande, geraram uma crise entre a Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) e a Câmara de Vereadores. A entidade comercial, que organiza o concurso há 18 anos, se diz “prejudicada” pelo Prêmio Jaguaribe de Fotografia, promovido pela primeira vez pelo Legislativo. Além disso, a associação aponta “coincidências” no regulamento.

Veja Mais
Concursos de fotografia que vão distribuir R$ 16.300 abrem inscrição amanhã
Dupla é presa e confessa ter matado homem a pedradas e garrafadas

Em nota distribuída nesta terça-feira pela assessoria de imprensa, a Associação Comercial manifesta “insatisfação” pelo fato de o prêmio da Câmara, lançado no final de agosto, atender aos mesmos requisitos do Concurso de Fotografia da Aced, “que já se tornou tradicional entre fotógrafos amadores e profissionais do município”.

“As semelhanças entre os dois concursos são muitas, incluindo o tema, a época do ano em que foram lançados e os critérios para avaliação. Até o período de inscrição é praticamente o mesmo”, afirma a Aced.

Ainda de acordo a entidade, a assessoria da Câmara mantinha contato com Aced desde abril, quando teria solicitado cópia do edital do concurso de fotografia e até mesmo da ficha de inscrição para serem usados como modelo. “Os documentos foram gentilmente cedidos pela Aced e agora fomos surpreendidos com um concurso nos mesmos moldes do nosso, no mesmo período e com um prêmio muito superior”, reclama o presidente da Aced, Antonio Nogueira.

O concurso promovido pela Câmara de Vereadores vai distribuir R$ 12.250 aos vencedores nas categorias profissional e amador. Já o da Aced vai pagar R$ 4.050 aos vencedores.

Nogueira afirmou ter procurado o presidente da Câmara, Idenor Machado (DEM), e o vereador Dirceu Longhi (PT), que propôs a realização do Prêmio Jaguaribe, para pedir que o concurso fosse promovido em outro período, mas não houve retorno, segundo o dirigente empresarial.

“A diretoria espera que o concurso seja revisto e transferido para outro período, de forma a não prejudicar um evento promovido há quase duas décadas pela Aced”, afirma a assessoria.

Câmara – Em nota de esclarecimento enviada nesta tarde, a mesa diretora da Câmara afirma que “em nenhum momento houve o intuito de se estabelecer um confronto com o concurso fotográfico realizado há anos pela Aced, que é uma instituição parceira da Câmara de Dourados”.

A nota afirma ainda que o Prêmio Jaguaribe visa contribuir na produção fotográfica em Dourados, estimulando a valorização cultural do município e que a realização foi “amplamente discutida com os profissionais que atuam na área”.

“A realização do concurso no segundo semestre foi definida diante da intenção da Câmara de Vereadores de utilizar ainda no mês de dezembro as imagens selecionadas e premiadas para compor os painéis existentes no plenário da Casa. No entanto, diante da insatisfação demonstrada pela Aced, a mesa diretora já informou a possibilidade de se alterar a data de realização do Prêmio Jaguaribe de Fotografia em sua próxima edição”, afirma a nota.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions