A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

22/05/2012 09:20

Presa quadrilha acusada de matar administrador de fazenda em Iguatemi

Viviane Oliveira
Weslen Ferreira dos Santos Almeida. (Foto: divulgação)Weslen Ferreira dos Santos Almeida. (Foto: divulgação)

Uma quadrilha foi presa acusada de ter matado com um tiro na nuca o administrador da Fazenda 2MM, Clésio de Almeida, de 66 anos. O crime foi na madrugada do dia 3 de janeiro em Iguatemi, cidade distante 466 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Ladrões invadem três fazendas e matam administrador em Iguatemi
Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária

Foram presos: Weslen Ferreira dos Santos Almeida, Edinaldo Santos de Medeiros, Everton Santos Grein, Heverthon Leonardo Marafigo Wehle, Lucas de Freitas Farias, Robson Correa de Abreu, Lídia Paula Farias Pereira, Lindomar Bino dos Santos. Eles integram a quadrilha do bandido conhecido como Hermano, que está foragido.

Crime - No dia do crime contra o administrador da fazenda, os assaltantes tinham informações privilegiadas sobre a rotina da propriedade, inclusive, que residiam no local apenas Clésio e a esposa de 73 anos.

Edinaldo Santos de Medeiros. (Foto: divulgação)Edinaldo Santos de Medeiros. (Foto: divulgação)

Após matarem Clésio, os assaltantes roubaram a carteira da vítima e fugiram com um Gol. Eles levaram a esposa da vítima como refém. Após percorrerem aproximadamente trezentos metros, os bandidos perderam o controle do veículo e colidiram contra a cerca do corredor da fazenda antes de chegar na estrada vicinal, que dá acesso ao município de Iguatemi.

Depois do acidente, os assaltantes correram abandonando o carro e a refém. Ao chegarem na estrada vicinal MS-180, o bando, rendeu o condutor de um veículo Fiat Strada que passava próximo ao local. Um deles obrigou o motorista a dirigir até Curuguati. No Paraguai, divisa com Sete Quedas, eles abandonaram o motorista e fugiu com o veículo Fiat Strada.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Valter Guelssi, a Polícia prendeu primeiro Edinaldo, em depoimento na delegacia ele confessou que havia participado do latrocínio - roubo seguido de morte - e acabou entregando os comparsas.

Invasão - De acordo com o delegado, ao saberem que o carro de Clesio, um Gol, havia sido recolhido pela Polícia e seria submetido à perícia, Weslen e Edinaldo planejaram invadir a delegacia para queimar o veículo e apagar as provas.

Para a ação a dupla contratou outras três pessoas, Lídia Paula Farias Pereira, Robson Correa de Abreu, 21 anos, e Lucas de Freitas Farias, de 19 anos.

De acordo com a polícia, eles teriam chegado a entrar no pátio da delegacia em uma das oportunidades, mas não conseguiram cumprir a missão por conta da presença de policiais. (Com informações do site A Gazeta News)

Ladrões invadem três fazendas e matam administrador em Iguatemi
O administrador de uma fazenda no município de Iguatemi, Clésio de Almeida Martins, foi assassinado com um tiro na nuca nesta terça-feira (3). Clésio...
Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Diones Luiz Pedrosa Farias, 21, foi encontrado morto com o pescoço cortado com uma faca, na rodoviária de Amambai, distante 366 km de Campo Grande, n...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions