A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

20/11/2014 16:34

Presídio que vai abrigar internos do semiaberto será entregue em dezembro

Helio de Freitas, de Dourados
Novo presídio semiaberto de Dourados vai abrigar internos que atualmente ocupam antiga escola no centro (Foto: Divulgação/Joelma Belchior)Novo presídio semiaberto de Dourados vai abrigar internos que atualmente ocupam antiga escola no centro (Foto: Divulgação/Joelma Belchior)

O novo presídio semiaberto de Dourados, a 233 km de Campo Grande, será inaugurado em dezembro deste ano pelo governador André Puccinelli. Construído próximo à Penitenciária de Segurança Máxima, na saída para a capital, o presídio vai abrigar internos que atualmente cumprem pena no prédio onde funcionava uma escola, na Rua Hayel Bon Faker, próximo ao centro.

Veja Mais
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
Pistoleiro morre baleado durante confronto com a polícia do Paraguai

Atualmente, 258 internos cumprem pena no regime semiaberto em Dourados. Alguns têm autorização para trabalhar fora do presídio e retornam à noite. Outros permanecem no local durante todo o dia. Além deles, 181 condenados em regime aberto não permanecem no presídio, mas vão ao local todos os dias para assinar uma lista de presença. Segundo a assessoria da Agepen, toda a estrutura será transferida para as novas instalações.

A informação sobre a inauguração do Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto Masculino foi repassada pela Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) à Associação Comercial e Empresarial de Dourados, nesta quinta-feira.

O novo prédio tem capacidade para 500 detentos, com área construída de 3.600 metros quadrados, incluindo bloco administrativo, bloco de celas, área de vivência, quadra de esportes e estacionamento interno e externo.

De acordo com a entidade que representa os empresários de Dourados, a inauguração, prevista para o fim de dezembro, é vista com alívio pela sociedade douradense, que há anos enfrenta impactos negativos com a instalação do semiaberto em área residencial. “Entre os principais problemas gerados pelo presídio naquela região, estão o aumento na criminalidade e a desvalorização imobiliária”, afirmou a Aced através da assessoria.

Recentemente, comerciantes de Dourados protestaram contra a intenção do governo do Estado de instalar o presídio feminino no prédio onde funciona o semiaberto. Após a reação da sociedade local, o governo desistiu da ideia.

Diante de novos rumores de que a Secretaria de Justiça e Segurança Pública pretende instalar um albergue no local, a entidade comercial procurou a Agepen, que informou desconhecer qualquer projeto para aquele prédio após a desocupação em dezembro. “Temos o compromisso do governador de deixar o sistema prisional fora da região central de Dourados e esperamos que esta promessa seja cumprida”, afirmou o presidente da Aced, Antônio Nogueira.

Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions