A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

11/08/2011 17:38

Preso em Dourados acusado de 17 homicídios no PR e roubos em SP

Nadyenka Castro

De acordo com a Defron, Paulo Monteiro, 34 anos, veio a MS para fazer um grande roubo

Acusado de pelo menos 17 assassinatos na região de Curitiba, Paraná, e de diversos roubos naquele estado e também em São Paulo, Paulo Monteiro, 34 anos, foi preso na madrugada de quarta-feira, em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), Paulo veio a Mato Grosso do Sul para fazer um grande roubo.

Segundo a Defron, Paulo foi preso com documentos falsos em frente à residência de Barto Dias da Silva, 55 anos, o véinho, no bairro Canaã III. Barto também foi preso.

Após a prisão de Paulo, os policiais descobriram que ele estava em Dourados para para fazer levantamentos para um grande roubo, e para tanto recebeu o apoio de Barto, que pertenceria à sua mesma facção criminosa.

Foi também verificado que Paulo é acusado de ter mandado incendiar dois ônibus, em Curitiba, nos meses de maio e junho do ano passado, como forma de represália à sua prisão na época.

Com ele, que tinha em seu desfavor seis mandados de prisão, foram apreendidos dois telefones celulares e um notebook, todos produtos de roubos que praticou em Ourinhos, São Paulo, e Jacarezinho, Paraná.

Paulo foi autuado em flagrante por uso de documento falso e, com autorização judicial, foi transferido para Ourinhos, onde foi reconhecido como autor de diversos roubos.

O comparsa- Barto Dias foi autuado em flagrante porque em seu quarto foi encontrado um revólver calibre 38 com a numeração raspada.

Conforme a Defron, Barto, que não possui nenhum documento de identificação, disse em seu interrogatório que a arma era de Paulo, e que ele apenas a guardara.

Pela falta de documentos de identificação, e pela não localização nos órgãos de identificação nacionais dos dados pessoais informados por Barto, as impressões digitais dele foram coletadas para confirmação de seu nome, que pode ser falso. Ele está preso em Dourados.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions