A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

17/07/2015 09:44

Primeira dama e servidora são presas por "sacarem" R$ 24 mil de idosos

Viviane Oliveira
Primeira dama do município também atua como secretária de Assistência Social. (Foto: Divulgação)Primeira dama do município também atua como secretária de Assistência Social. (Foto: Divulgação)

A primeira dama Cláudia Batista de Oliveira e uma servidora da Prefeitura de Jaraguari, a 44 quilômetros de Campo Grande, foram presas nesta quinta-feira (17), por se apropriar da aposentadoria de dois idosos. Elas foram soltas ontem mesmo após pagar fiança. Segundo a polícia, a primeira dama ficou durante 2 anos e 4 meses com o cartão de um idoso de 88 anos. No total, ela sacou R$ 24 mil.

Veja Mais
Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento

De acordo com o delegado Antenor Batista da Silva Júnior, a denúncia anônima de maus-tratos e golpe por parte de pessoas ligadas a prefeitura levou a polícia a investigar o caso. A prefeitura mantém três idosos de 88, 86 e 77 anos em uma edícula na cidade, que se chama Casa Lar. Também há denúncias de que eles ficavam sozinhos, com poucas condições de higiene e cuidado.

Conforme o delegado, o cartão do idoso de 88 anos ficava com a primeira dama. Já a servidora se apropriou há quatro meses do cartão do idoso de 77 anos. Em depoimento, as duas alegaram que os idosos não têm família na cidade e não tinham condições de andar, por isso que o dinheiro era sacado por elas.

No entanto, além do imóvel não ser apropriado para servir de abrigo e não ter higiene adequada, os idosos viviam em condições sub-humanas. “Na parte da noite, os três ficavam sozinhos na casa. Dias desses, o mais velho caiu e teve que ser socorrido pelos outros, que também tem problema de saúde, inclusive um deles já teve derrame”, diz.

Ilegal - Segundo Antenor, na delegacia a primeira dama relatou que sacava o dinheiro e com uma parte do salário, comprava o que estava faltando para os idosos e a outra metade, guardava na Secretaria de Assistência Social do município.

Porém, ela não tinha nenhuma procuração para isso e muito menos prestava contas refente a compra de alimentos com o dinheiro da aposentadoria. Os policiais foram até a secretaria de Assistência social onde a primeira dama diz que guardava o dinheiro que sobrava. No local, a porta estava fechada, porque os funcionários haviam perdido a chave. Os investigadores deixaram o imóvel e quando voltaram, para arrombar a porta, a chave havia sido encontrada.

Cerca de R$ 5 mil foram encontrados numa caixa de sapato dentro de envelope. Depois disso, uma funcionária apareceu com mais R$ 5 mil. No total, foram localizados R$ 10,8 mil. “Não resta dúvida que no local não havia dinheiro nenhum. A quantia apareceu depois que os policias foram lá”, afirma o delegado.

A primeira dama e a secretária vão responder pelos crimes de apropriação indébita de benefício de idoso e retenção de cartão magnético. Por ser responsável pela secretaria de Assistência Social, Cláudia responde por maus-tratos. Ela pagou fiança de R$ 6.304 e foi solta. A servidora pagou R$ 788 e também foi liberada.

Conforme o delegado, as investigações continuam e ele tem prazo de 30 dias para concluir o inquérito. O Campo Grande News tentou falar com o prefeito Vagner Gomes Vilela, mas ele não atendeu a ligação.

Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento
A esposa de um detento de Itaquiraí, distante 410 km de Campo Grande, foi presa na tarde de ontem (7) tentando entregar um pão recheado com maconha p...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions