A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

16/09/2015 14:54

Primeiro da cidade, médico atendia todos e foi morar em sítio para plantar

Viviane Oliveira e Filipe Prado
Centenas de pessoas acompanharam o velório e o enterro do casal, em Costa Rica. (Foto: Hora da Notícia) Centenas de pessoas acompanharam o velório e o enterro do casal, em Costa Rica. (Foto: Hora da Notícia)

Centenas de pessoas acompanharam o enterro do médico aposentado Abner Rodrigues da Silva, 74 anos, e da esposa, Irene Barbosa Soares, 52, na manhã de hoje (16), no cemitério municipal Divino Pai Eterno, em Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande. O casal foi encontrado morto na manhã de ontem (14) no sítio em que morava, no assentamento Vale Verde, em Jaraguari.

Veja Mais
Polícia ainda procura por assassino que amarrou e degolou casal em sítio
Bilhete indica que médico e esposa foram assassinados por vingança

Abner, que é natural de Jales (SP), se formou na USP (Universidade de São Paulo) e chegou na década de 70 em Costa Rica. Ele foi o primeiro médico da cidade, de acordo com o presidente da Câmara Municipal, José Augusto Maia (DEM). “Ele era muito voltado para o social, tratava todos sem distinção e era muito querido pela comunidade”, lamentou.

Amigo do médico, José lembrou que há pouco mais de três anos Abner foi morar com a mulher no sítio em Jaraguari, porque gostava de sossego e de plantar. “A população pediu para ele ficar, mas Abner prometeu que sempre voltaria a cidade para passear e rever os amigos”, contou. 

Inteligente e muito bondoso. É assim que a jornalista Iara Borges, 51 anos, define Abner, que atuou por muitos anos na cidade como clínico geral. “Ele montou uma clínica no município e atendia qualquer um, sem perguntar se o paciente tinha dinheiro para pagar a consulta”, destacou. Segundo a jornalista, o médico foi morar no sítio porque gostava muito do campo, da terra e queria terminar os dias contemplando a natureza e a vida.

A professora Aide Coreia Dias, ex-mulher do médico, contou ao site Hora da Notícia que perdeu um grande amigo. “Ele foi excelente pai e avó”, disse. O filho, Hamilton Correia Silva, escritor e poeta, descreveu o pai como um ser humano que sempre estava pronto para ajudar. Muito conhecido na região de Costa Rica, o médico estava casado com Irene há 10 anos.

O casal foi encontrado morto na manhã de ontem. (Foto: Hora da Notícia) O casal foi encontrado morto na manhã de ontem. (Foto: Hora da Notícia)

O caso - O vaqueiro Celso Barbosa Soares, 33 anos, filho de Irene, contou que desde a última segunda-feira (14), tentava falar com a mãe e não conseguia. Preocupado, ele pediu para um dos caseiros ir até a residência do casal para ver o que havia acontecido.

No local, o funcionário percebeu que as portas estavam abertas e ninguém atendia o chamado. Ele, então, foi até o vizinho e pediu ajuda. Os dois entraram na residência e encontraram o idoso com a perna direita amarrada na cama e com o pescoço degolado. A mulher, foi encontrada em outro cômodo deitada na cama, também degolada e sem a parte de baixo da roupa. O rapaz diz que não tem ideia do que pode ter acontecido.

O delegado Antenor Batista da Silva Júnior, que esteve no sítio, encontrou um bilhete na casa com a frase “para encontrar escória foi fácil”, por isso acredita que foi por vingança o assassinato do casal. Segundo o delegado, será investigado um pedreiro, que teria brigado com o médico por causa de dinheiro. Os dois foram amarrados, degolados e tudo indica que Irene foi violentada. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions