A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

25/10/2016 18:46

Produtor é multado em R$ 35 mil por desmatar mata e criar gado no local

Nyelder Rodrigues

Um produtor rural foi multado em R$ 35 mil por desmatar uma área de matas ciliares de um córrego e manter uma criação de gado no local, em Bodoquena - município localizado a 266 km de Campo Grande. Além disso, a equipe flagrou no local um depósito irregular de embalagens de agrotóxicos.

Veja Mais
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
Missão conjunta irá apurar violações de direitos humanos com índios de MS

Na fiscalização realizada em várias propriedades, um sítio localizado às margens de uma estrada vicinal, a 5 km da cidade de Bodoquena, foi visitado, Lá, foram encontradas as irregularidades ambientais citadas.

O local recebia criação de gado e estava desmatado em área de matas ciliares às margens do córrego Braço do Campina. Não havia proteção das áreas protegidas e o gado tinha acesso para dessedentação.

Tal ação causou processos erosivos e assoreamento do curso d’água. Além disso, o produtor plantou pastagem até às proximidades das margens do córrego, onde se deveriam ser preservados 30 metros no mínimo de matas ciliares.

Depósito - Na propriedade também foram verificadas embalagens de agrotóxicos armazenadas de forma irregular. Tambores do produto perigoso das marcas Togar e Estarane 200 estavam em vários locais descobertos e espalhados pela propriedade, expostos a intempéries, com riscos de contaminação de solo e animal.

A destinação das embalagens dos produtos perigosos contrariava as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos.

Assim, as atividades de pecuária foram paralisadas e o proprietário rural, de 69 anos, residente em Bodoquena, também foi notificado a tomar as providências para a destinação adequada dos resíduos perigosos, conforme determina a legislação.

Ele também foi notificado a realizar um plano de recuperação da área degradada (PRADE) de mata ciliar, junto ao órgão ambiental e a retirar o gado do local. O infrator foi autuado administrativamente por danificar área considerada de preservação permanente (mata ciliar) e por uso irregular de agrotóxico e foi multado em R$ 35 mil.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions