A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

25/09/2015 08:49

Promotoria investiga a qualidade de asfalto em duplicação de avenida

Duplicação da Avenida Guaicurus, feita por duas empresas contratadas pelo governo do Estado, começou em 2013 e ainda não ficou pronta; neste ano governo deu mais prazo para conclusão

Helio de Freitas, de Dourados
Avenida Guaicurus, que está sendo duplicada em Dourados; MP questiona qualidade do asfalto (Foto: Eliel Oliveira)Avenida Guaicurus, que está sendo duplicada em Dourados; MP questiona qualidade do asfalto (Foto: Eliel Oliveira)

A obra de duplicação da Avenida Guaicurus, que liga o Centro aos campi de duas universidades públicas, ao aeroporto e ao quartel do Exército, está sendo investigada pelo MPE (Ministério Público Estadual) em Dourados, a 233 km de Campo Grande. O inquérito foi instaurado pela Promotoria do Patrimônio Público para apurar a qualidade do asfalto usado na obra, orçada inicialmente em R$ 30 milhões.

Veja Mais
Consórcio ganha mais cinco meses para concluir duplicação da Guaicurus
Após ameaça de paralisação, duplicação da Avenida Guaicurus será concluída

Luta antiga da comunidade acadêmica da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), a duplicação começou em setembro de 2013 e deveria ficar pronta até dezembro de 2014. Feita por duas empresas contratadas por licitação no governo André Puccinelli, a obra teve constantes atrasos e ainda não foi concluída.

Além do atraso e de buracos que surgiram nos trechos recentemente duplicados – o que motivou o MPE a instaurar o inquérito – a obra é alvo constante de reclamações por causa da sinalização. Neste mês, pessoas que usam a rodovia diariamente criticaram a confusão causada pelas placas de limite de velocidade, que são de 30 km/hora em alguns locais e de 40 km/hora em outros.

Mais prazo – Em maio deste ano, o governo do Estado deu prazo até outubro deste ano para as duas empresas que formam o consórcio responsável pela obra (Guizard Junior e J Gabriel) concluíssem a duplicação.

Dois meses antes, o governador Reinaldo Azambuja havia dito que o consórcio vencedor da licitação tinha sido notificado para melhorar a qualidade da obra e para concluir o serviço dentro de 60 dias. Entretanto, antes de vencer o prazo dado por Reinaldo o governo informou que o contrato tinha sido prorrogado até 19 de outubro deste ano, a pedido do consórcio, devido à variação de valores do asfalto. “O governo entendeu que seria viável atender o pedido”, afirmou a assessoria, na época.

A duplicação está sendo feita em trecho de 12 km, com a instalação de cinco rotatórias de acesso e cinco retornos, ciclovia, 24 pontos de ônibus e dez redutores de velocidade para travessia de pedestres. A avenida também recebe iluminação do perímetro urbano até a Cidade Universitária.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions