A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

16/11/2013 15:34

Promotoria quer redução de cargos comissionados da Câmara de Dourados

Filipe Prado

A Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público e Social sugeriu, em um prazo de 90 dias, uma reforma administrativa no quadro de pessoal da Câmara Municipal de Dourados, a fim de que seja reduzido o número de comissionados. O procedimento poderá acontecer para definir quais cargos são efetivamente necessários para o funcionamento da Câmara.

Essa recomendação é um Procedimento Preparatório para apurar uma possível improbidade administrativa, por conta do número excessivo de servidores vinculados à Câmara. A Promotoria levou em consideração as denúncias do Ministério Público do Estado pelas irregularidades na contratação de servidores comissionados. Entende que a admissão deve ser feita através de concurso público.

Segundo assessoria de imprensa, os cargos que passarão por mudanças possuem natureza jurídica técnica ou administrativa. Eles devem ser transformados em cargos efetivos, sendo reduzidos ao número necessário para a execução das atividades da câmara, sendo providos por concurso público.

Se a recomendação não for acatada, o Ministério Público, segundo assessoria, adotará medidas legais necessárias para assegurar a implementação, inclusive através de ajuizamento de ação civil pública cabível.

A Promotoria pediu a reforma dos cargos de Sub-Procurador, Assessor de Administração geral, Encarregado de Cerimonial, Motorista da Presidência, Encarregado de Almoxarifado, Encarregado da Recepção, Encarregado de Manutenção, Encarregado de Segurança, Encarregado de Protocolo, Encarregado de Comissões, Encarregado de Arquivo, Encarregado de Patrimônio, Encarregado de Processamento de Dados, Encarregado de Serviços Gerais, Fotógrafo Chefe, Assessor Parlamentar I, Assessor Parlamentar II, Assessor Parlamentar III e Recepcionista.

Prefeitura perde na Justiça e terá que pagar retroativos a professores
Em decisão tomada por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a prefeitura de Ivin...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...
Falso médico é acusado de matar paciente em hospital do interior
O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou à Justiça e pediu a prisão do falso médico Marx Honorato Ortiz. Ele teria atuado no Hospital Municipal ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions