A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

03/02/2015 10:25

Rapaz confessa duplo homicídio e diz que estava “com apetite para matar”

Diego Balbino, de 19 anos, confessou ter entrado na casa e matado os dois desafetos com tiros na cabeça; “estão com Jesus”

Helio de Freitas, de Dourados
Os dois rapazes presos em flagrante por duplo homicídio ocorrido hoje de manhã; Diego (ao centro) disse que estava com apetite para matar (Foto: Sidney Bronka/94 FM)Os dois rapazes presos em flagrante por duplo homicídio ocorrido hoje de manhã; Diego (ao centro) disse que estava com apetite para matar (Foto: Sidney Bronka/94 FM)

Diego Domingos Balbino, 19 anos, confessou ter assassinado Edvan Barrios Rojas, 22 anos, e Lucas da Silva Brito, 21, na manhã desta terça-feira em Dourados, a 233 km de Campo Grande. “Estava com apetite para matar e matei mesmo”, afirmou o rapaz em entrevista ao vivo à rádio Grande FM.

Veja Mais
Pistoleiro executa morador em acerto de tráfico de drogas na fronteira
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS

O duplo homicídio ocorreu na Vila Cachoeirinha, zona sul de Dourados, no mesmo bairro onde Diego foi preso, por acaso, pela Polícia Militar. Também está preso João Renan Rodrigues de Souza, 21, que pilotou a moto para a fuga de Diego. Um adolescente, que teria dado refúgio aos dois acusados, também está detido.

Diego desceu da moto com a pistola 380 na mão, pediu para a mãe de Edvan chamá-lo. Quando o rapaz saiu do quarto levou dois tiros, tentou correr, mas caiu morto. Lucas, que seria namorado da irmã de Edvan, foi atingido na cabeça quando ainda estava dormindo. A dona da casa não foi atingida.

Os dois acusados foram abordados por uma equipe da Polícia Militar a algumas quadras do local do crime, mas os policiais ainda não sabiam do duplo homicídio. Pelo rádio, os PMs ficaram sabendo que a poucos metros dali duas pessoas tinham sido assassinadas e que os criminosos teriam usado uma pistola calibre 380, idêntica à arma encontrada com a dupla. Capsulas desse calibre foram encontradas na cena do crime. Nesse momento Diego e João Renan confessaram as mortes.

Conforme as declarações dos próprios acusados, Edvan e Lucas foram mortos por causa de uma rixa entre gangues que agem naquela região da cidade. Diego disse que Edvan teria matado dois amigos dele há dois anos e nos últimos dias vinha ameaçando-o. Ontem à noite, Edvan teria mostrado a arma para o rapaz ao passar em frente sua casa.

Apetite para matar – “Ele matou dois amigos meus, o Vitório Samuel e João Gabriel. Eu estava revoltado e decidi vingar a morte deles. Eu estava na esquina esperando ele fazia horas, como ele não apareceu eu entrei na casa”, afirmou Diego em entrevista ao repórter Osvaldo Duarte, da Grande FM. “Eu estava com raiva e decidi matar os dois. Eu tava com apetite para matar e matei. Nem sei por que essa briga começou. Eu só me envolvi porque meu amigo, meu irmão, morreu. Se tiver gente lá fora com apetite para matar igual eu tava, mais gente vai morrer”, disse Diego.

Com Jesus – O rapaz disse que já tinha sido preso por outros crimes e sabe que “a situação complicou” agora, mas afirmou não estar arrependido pelos crimes. Perguntado se teme por uma retaliação dos amigos dos mortos, Diego riu e chamou os inimigos de “comédias”, afirmando que é mais fácil eles fugiram do que tentar vingar as duas mortes. “Cara passou mostrando arma para mim, agora está com Jesus. Pra mim complicou um pouco, mas para eles [os dois mortos] complicou mais”.

João Renan, que pilotou a moto Honda Titan, com placa da cidade de Bonito, disse que sabia que o amigo mataria os dois desafetos. “Ele [Edvan] tinha passado ontem mostrando arma, já tinha atirado em nós outras vezes. Eles começaram e nós terminamos”.

Os dois maiores e o adolescente, que nega envolvimento no duplo homicídio e diz que não iria esconder os dois em sua casa, foram levados para a 1ª Delegacia de Polícia Civil. Diego e João Renan estão sendo atuados em flagrante por duplo assassinato.

A pistola calibre 380 usada por Diego para matar os dois desafetos foi motivo da prisão feita pela PM (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)A pistola calibre 380 usada por Diego para matar os dois desafetos foi motivo da prisão feita pela PM (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions