A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Janeiro de 2017

22/10/2014 17:15

Reinaldo faz carreata, critica pesquisas e se diz “preparado” para debate da TV

Helio de Freitas, de Dourados
Reinaldo Azambuja e José Serra participam de carreata por ruas de Dourados (Foto: Eliel Oliveira)Reinaldo Azambuja e José Serra participam de carreata por ruas de Dourados (Foto: Eliel Oliveira)

Com uma carreata, iniciada no Parque das Nações, região leste da cidade, o candidato do PSDB ao governo de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja encerrou nesta quarta-feira a sua campanha do segundo turno em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Ao lado do senador eleito por São Paulo José Serra (PSDB), do ex-prefeito de Campo Grande Nelsinho Trad (PMDB) e políticos locais, Reinaldo percorreu as principais ruas da cidade de 147.600 eleitores e onde derrotou o candidato do PT Delcídio Amaral no primeiro turno por uma vantagem de 8.710 votos. A carreta cortou a cidade no sentido leste-oeste e depois desceu para a região sul, terminando na Vila Cachoeirinha.

Em Dourados, o candidato tucano ao governo do Estado voltou a criticar as pesquisa de intenção de voto. “Todos os institutos de pesquisa de Mato Grosso do Sul erraram nesta eleição. Na eleição para a prefeitura da capital também ocorreu erro brutal. Teve instituto agora que nos colocava no sábado, na véspera da eleição, com 24%, abriu as urnas (...) e nós tivemos 39% dos votos válidos”. Segundo ele, a margem de erro das pesquisas foi de 50%.

Mudança sugerida- Azambuja defendeu que as pesquisas sejam incluídas na reforma eleitoral, com a responsabilidade maior dos institutos e veto à divulgação de pesquisa na véspera da eleição. “A pesquisa acaba induzindo os eleitores, que muitas vezes não querem perder o voto. Eu ouvi isso muitas vezes em Campo Grande. ‘Poxa, se eu soubesse que você ficaria só a três mil votos eu teria votado em você’. Isso é muito grave e a pesquisa perdeu totalmente a credibilidade”.

Pesquisa do Ibope divulgada segunda-feira apontou empate técnico entre Reinaldo e Delcídio (51% a 49% dos votos válidos). O tucano criticou os números e disse que a pesquisa não foi feita em Maracaju, seu reduto eleitoral e onde ele foi prefeito, nem nas cidades onde ficou na frente de Delcídio no primeiro turno. “Interessante essa metodologia de pesquisa. É isso que acaba tirando a credibilidade dos institutos”.

A crítica às pesquisas foi engrossada por José Serra, mas o senador eleito amenizou o tom. “Veja o que aconteceu em São Paulo. Tive 60% dos votos. A previsão era de ganhar, mas com 50%, uma diferença enorme. Aqui ou ali pode ter desvio de conduta de algum instituto. No geral o problema está em captar com representatividade o pensamento do eleitorado”.

Reinaldo Azambuja também afirmou que está preparado para o debate desta quarta-feira, promovido, pela TV Morena. Lamentou, entretanto, que o debate seja mais curto que os outros e voltou a chamar Delcídio Amaral de “fujão” por não participar do único debate realizado em Dourados, ainda no primeiro turno. “Amanhã de manhã vamos fazer uma caminhada em Campo Grande e depois à noite temos o debate. Só não vou falar para vocês as perguntas que vou fazer pra ele, mas estou pronto”.

Homem é preso ao ser flagrado transportando 191 quilos de maconha
Hellington Sant Ana Mota, de 33 anos foi preso acusado de tráfico de drogas por transportar 191 quilos de maconha no porta-malas de um carro. O flagr...
Quadrilha é presa acusada de roubo a joalheria; funcionária é suspeita
Uma quadrilha formada por 10 pessoas foi desarticulada pela Polícia Civil de Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, após investigações de roubo a ...
Detentos são flagrados com celular cheio de vídeos de sexo com criança
Agentes penitenciários encontraram um celular contendo cenas de sexo com uma criança, na cela onde estão presos Luis Felipe Barbosa dos Santos, 19 an...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions