A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

31/07/2014 12:09

Revoltada, professora filma rodovia dos "60 mil buracos"

Luciana Brazil
Vídeo mostra rodovia esburacada. (Vídeo: Facebook)Vídeo mostra rodovia esburacada. (Vídeo: Facebook)

Um trecho da BR-158, conhecido como ramal, na entrada de Aparecida do Taboado, a 481 quilômetros de Campo Grande, na divisa com São Paulo, é tomado por buracos em toda extensão, que chega a aproximadamente 10 quilômetros. O asfalto precário é motivo de acidentes, segundo condutores, e revolta quem passa pelo local.

Veja Mais
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
Pistoleiro morre baleado durante confronto com a polícia do Paraguai

Indignada com a situação da rodovia, por onde caminhões carregados escoam parte da produção agrícola, uma professora de Aparecida do Taboado registrou a dificuldade de percorrer o trecho em meio à valas que se formam na pista. O vídeo foi postado no Facebook e ganhou repercussão. Além dos inúmeros comentários, foram mais de 250 compartilhamentos.

A professora traduz o trecho como rodovia dos "60 mil buracos", em alusão à música 60 dias apaixonado, considerada um hino da cidade. No vídeo, é possível ver que não há acostamento e em algumas partes é preciso invadir a pista contrária para fugir dos buracos. Por todo trajeto, o veículo, de onde a professora filma a estrada, cruza com vários caminhões de carga pesada, além de carros de passeio. 

"É uma estrada muito movimentada e está abandonada. A maioria dos moradores de Aparecida passam por esse trecho para ir até Santa Fé do Sul, em São Paulo, para fazer compras ou ir ao médico", relatou Marley Morelli, 46 anos.

Segundo ela, a indignação é tanta que ela pensou em fazer o vídeo para chamar a atenção, mas não imaginava que tanta pessoas compartilhassem a postagem. "A situação está péssima e fiz o vídeo para que as autoridades vejam que nós não somos bobos. Mas não imaginava que teria tanta repercussão", disse Marley.

O local deveria ser um anel viário de responsabilidade federal, uma continuação da BR-158, conforme informou a assessoria de imprensa da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), mas a obra não foi concluída pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte). Ainda segundo a assessoria de comunicação, com o abandono da obra, os incidentes registrados neste trecho não são atendidos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), responsável pelas rodovias federais que cortam Mato Grosso do Sul. Em caso de acidentes, a PRE atende e registra a ocorrência como sinistro da MS-316.

Entre os diversos comentários feitos na postagem, um deles diz que o trecho se trata da "entrada do velho oeste". A maioria dos internautas também fala do descaso e ainda dizem da vergonha em morar na cidade. A reportagem entrou em contato com o Dnit, mas até o fechamento da matéria ainda não havia resposta. Assista o vídeo abaixo.

Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...



Nossa na hora que vi o video achei que era a avenida Tamandaré aqui em Campo Grande.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 01/08/2014 08:17:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions