A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

01/06/2012 20:32

Ruiter reclama de acusações e nega irregularidades em Corumbá

Nyelder Rodrigues

O prefeito também disse que pretende devolver a administração do Hospital da Caridade, pivô das investigações

Ruiter reclamou da falta de sustentação das acusações e disse que vai aguardar conclusão das investigações (Foto: Capital do Pantanal)Ruiter reclamou da falta de sustentação das acusações e disse que vai aguardar conclusão das investigações (Foto: Capital do Pantanal)

Durante entrevista coletiva concedida hoje (1) em Corumbá, o prefeito da cidade, Ruiter Cunha (PT), negou a existência de irregularidades na administração municipal, que é alvo de investigações da Polícia Federal, Ministério Público e Controladoria Geral da União (CGU) na operação Decoada, que já prendeu quatro pessoas.

Segundo Ruiter, vários casos apontados como fraudes licitatórias e desvio de verbas pela CGU já foram rebatidos e esclarecidos pelos técnicos da prefeitura de Corumbá. “Não dá para falar que A, B ou C cometeu qualquer tipo de delito. Não dá para ser sustentada assim”, declarou Ruiter ao questionar as prisões e acusações feitas a servidores e ex-funcionários.

A operação Decoada começou na quinta-feira (31), em Corumbá e Ladário, sendo temporariamente presos dois secretários, uma assessora e o ex-funcionário e representante da prefeitura de Corumbá em Campo Grande, Carlinhos Porto.

Oito servidores municipais foram afastados das funções, além de que 36 mandados de busca e apreensão e 28 de condução coercitiva apreenderam em prédios públicos e em residências de servidores e fornecedores documentos e computadores.

O prefeito Ruiter disse que vai aguardar a conclusão das investigações da operação Decoada para que providências por parte da administração municipal sejam tomadas.

Hospital da Caridade - Conforme o prefeito, o município pode devolver a administração do Hospital da Caridade, um dos pivôs da investigação, à Sociedade Beneficente. Ele afirma que as dívidas do estabelecimento foram sanadas e foram feitos investimentos em estrutura durante a administração, rechaçando as acusações de desvio de verbas do hospital.

Ele ainda reclamou que mesmo após todos os benefícios proporcionados com a reestruturação do local, ainda assim há suspeitas de autoridades judiciais de que a população esteja sendo prejudicada com irregularidades, sendo esse o motivo para a possível devolução do hospital.

Pagamento é liberado e atendimento pode ser prejudicado em Corumbá
Após o fechamento do prédio da Prefeitura de Corumbá para investigações da operação Decoada, o prefeito da cidade, Ruiter Cunha (PT), anunciou na noi...
Detido na Capital, acusado por irregularidades em Corumbá é solto
Após prestar depoimento ontem (31), Carlinhos Porto, detido na operação Deacoda por conta de supostas irregularidades em licitações em Corumbá, foi l...
Motorista embriagado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Guinovaldo Aguiar Gama, de 53 anos, foi preso em flagrante depois de ter atropelado um ciclista na região central de Itaporã, 227 quilômetros de Camp...
Rapaz foge de policial a paisana e abandona mochila com 18 kg de droga
Homem fugiu deixando uma mochila com 18 quilos de maconha, depois de ser abordado esta manhã (10) por um policial a paisana na rodoviária de Ponta Po...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions