A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

24/12/2014 10:26

Saída temporária de 190 internos do semiaberto deixa polícia em alerta

Helio de Freitas, de Dourados
Prédio em área residencial nobre onde o presídio semiaberto de Dourados ainda funciona (Foto: Dourados News)Prédio em área residencial nobre onde o presídio semiaberto de Dourados ainda funciona (Foto: Dourados News)

Desta semana até o dia 7 de janeiro, quase 200 dos 458 internos do regime semiaberto deixam o presídio para passar o Natal e Ano Novo com a família em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Apesar de ser considerado um número semelhante ao de anos anteriores pela diretoria do estabelecimento, a situação preocupa a polícia douradense.

Veja Mais
Semiaberto será inaugurado sem móveis e colchões e só recebe internos em 2015
Líder do PCC vai para o semiaberto e já pode até sair para trabalhar

"Não é um volume maior nem menor que o total de presos que têm sido beneficiados com essa saída nos últimos anos” afirmou ao site Dourados News o diretor Dirceu Jesus Arruda Coelho, completando ser “insignificativo” o número de internos que não retornam ao presídio após as festas.

De acordo com a diretoria do estabelecimento, 190 internos foram beneficiados neste ano, sendo 90 do regime aberto, dois de regime fechado e 88 do regime semiaberto. O presídio ainda funciona na Avenida Hayel Bon Faker, em área residencial nobre da cidade. O presídio inaugurado dia 19 deste mês, ao lado da penitenciária de segurança máxima da cidade, só deve ser ativado em 2015.

Esses internos ficam desobrigados de se apresentarem na unidade do dia 23 ao dia 30, quando devem retornar até às 20h. Já os beneficiados com a saída para o Ano Novo deixam o presídio no dia 31 e retornam até às 10h do dia 7 de janeiro de 2015.

A polícia vê com preocupação a saída temporária dos presos. Ao jornal Diário MS, o delegado regional da Polícia Civil, Antônio Carlos Videira, disse que o benefício é concedido justamente no momento em que aumenta a circulação de dinheiro no comércio, o que obriga a polícia a reforçar a segurança para tentar conter os assaltos.

O comandante do 3º BPM (Batalhão de Polícia Militar), tenente-coronel Ary Carlos Barbosa, disse que os policiais precisam redobrar os cuidados na área central nessa época do ano, não só por causa da saída dos internos do semiaberto, mas também devido à atuação mais constante de criminosos na área central.

Constantemente a polícia identifica condenados do semiaberto como autores de roubos e furtos na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. Recentemente uma quadrilha liderada por internos assaltou uma joalheria no centro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions