A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

08/04/2013 19:15

Seis municípios estão em estado de alerta, diz Defesa Civil

Viviane Oliveira
Crianças são resgatadas de barco, em Porto Murtinho. (Foto: Toninho Ruiz)Crianças são resgatadas de barco, em Porto Murtinho. (Foto: Toninho Ruiz)

O prefeito Heitor Miranda dos Santos (PT) declarou situação de emergência em Porto Murtinho, região mais atingida pelas chuvas dos últimos dias. Baseado nos relatórios da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e da Secretária de Assistência Social, o prefeito disse que o quadro é de extrema gravidade. 

Veja Mais
Chuvas afetam cerca de 800 pessoas em Aquidauana, Miranda e Murtinho
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento

Além de Porto Murtinho, cinco municípios estão em estado de alerta. No total 105 famílias estão desabrigadas e 205 desalojadas, em todo Estado. "Nós estamos monitorando  Anastácio, Aquidauana, Bela Vista, Miranda e Nioaque, porém  a situação mais grave é em Porto Murtinho, onde 80 famílias estão desabrigadas e 70 desalojadas", disse o capitão da Defesa Civil, Nivaldo Gonçalves Rodrigues. 

Conforme a Prefeitura de Porto Murtinho, a precipitação pluviométrica atingiu um volume de 35 milímetros em um espaço de 24 horas, causando danos nas regiões urbanas e na área rural. As áreas mais atingidas de Porto Murtinho foram os bairros Cohab, Salim Cafure, Jockey Club. Os rios das fazendas e localidades como as colônias Ingazeiras e Cachoeira transbordaram.

A maioria das famílias está alojada no ginásio de esporte do Centro de Múltiplas Atividades, no salão Paroquial da Igreja Católica e em duas escolas públicas. Não há registro de morte de pessoas por causa das chuvas, porém centenas de animais domésticos morreram afogados. A região do antigo Matadouro, ao lado do lixão, ficou totalmente alagado por causa do rio Amonguijá, que transbordou.

Aquidauana – Já em Aquidauna são 20 famílias desabrigadas e 78 desalojadas. Para reforçar o trabalho da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, a Enersul mantém no município cinco equipes especializadas em manutenção de redes e linhas de transmissão de energia elétrica no pantanal. As equipes realizam nas casas da população ribeirinha, um serviço preventivo ao risco de acidente por choque elétrico.

Conforme o nível da água sobre e aproxima da caixa do medidor de energia elétrica, a empresa vai desconectando e retirando os equipamentos. Por medida de segurança até a manhã desta segunda-feira, 16 precisaram ser desligados e os de outras 60 unidades consumidoras passaram a ser monitorados.




Apenas 35 mm de chuvas não provocaria tantos problemas, estaria errada a informação?
 
João Pedro Carnelos em 09/04/2013 07:42:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions