A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

17/09/2015 11:59

Sem salário, servidores paralisam atividades e protestam na prefeitura

Servidores de Bela Vista cobram pagamento de salários de julho; cidade é administrada pelo vice após afastamento do prefeito

Helio de Freitas, de Dourados
Servidores protestam em frente ao Paço Municipal; paralisação por salários afeta saúde, educação e obras (Foto: Alfredo Rodrigues/Bela VistaMS)Servidores protestam em frente ao Paço Municipal; paralisação por salários afeta saúde, educação e obras (Foto: Alfredo Rodrigues/Bela VistaMS)

Com os salários de julho atrasados, pelo menos cem servidores municipais protestaram nesta quinta-feira em frente ao Paço Municipal de Bela Vista, cidade a 322 km de Campo Grande, na fronteira do Brasil com o Paraguai. A prefeitura teve expediente normal de manhã, mas a paralisação afetou as secretarias de Saúde, Educação e Obras.

Veja Mais
Câmara de Vereadores abre CPI para investigar prefeito afastado há 20 dias
Enfermeiros vão se reunir com novo prefeito e suspendem greve até segunda

Na Secretaria de Obras, a paralisação foi de 100% dos servidores. Todos os motoristas do transporte escolar também não trabalham nesta quinta. Nas outras repartições, alguns servidores trabalham normalmente. O protesto é liderado pelo Simbel (Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Bela Vista).

Há um mês o município é administrado pelo vice-prefeito Douglas Gomes (PP), que substitui o titular do cargo, Renato de Souza Rosa (PSB), afastado pela Justiça no dia 17 de agosto a pedido do MPE (Ministério Público Estadual), que investiga gastos da prefeitura e suposto desvio de R$ 52.400 do ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis).

Os salários de julho deveriam ter sido pagos até o quinto dia útil de agosto, mas o pagamento não foi feito por Renato de Souza Rosa, que ainda não tinha sido afastado. Atraso em repasses feitos ao município, dívidas de administrações anteriores e precatórios descontados desde março foram os motivos alegados para o atraso, na época.

O prefeito interino alega que os salários atrasados não são de sua gestão e sim do prefeito afastado. Os servidores reclamam que a obrigação e da prefeitura e de quem está ocupando o cargo de chefe do Executivo.

Vai parcelar atrasado – Ao Campo Grande News, Douglas Gomes disse nesta quinta-feira que não teve dinheiro em caixa para pagar os salários de julho, deixados pelo prefeito afastado. “Amanhã faz um mês que estamos na prefeitura. A folha de agosto pagamos este mês, mas a de julho já estava atrasada”. Ele afirmou que conversou com representantes dos servidores e chegou a um acordo sobre os atrasados.

“No começo de outubro vamos pagar junto com a folha de setembro metade do salário de julho e a outra metade vamos pagar em novembro, junto com a folha de outubro. Os servidores já aprovaram a proposta e amanhã voltam ao trabalho normalmente”, garantiu Douglas Gomes.

Porto Murtinho – No município de Porto Murtinho, a 430 km de Campo Grande, a prefeitura está sem telefone desde terça-feira. Nesta quinta-feira surgiram boatos de que o telefone tinha sido cortado por atraso na conta. O prefeito Heitor Miranda dos Santos (PT) disse que a oposição espalhou a história, mas negou o atraso.

Ao Campo Grande News, ele afirmou que o sistema de comunicação da prefeitura teve uma pane após a queda de um raio próximo ao Rio Paraguai. “Estamos trocando todo o sistema, mas a prefeitura funciona normalmente”, disse Heitor, que está em Campo Grande, retornando de viagem a Brasília.

O secretário de Governo, André Luiz, disse que o telefone deve voltar a funcionar ainda nesta semana. “A prefeitura está funcionando, atendendo as pessoas, estamos trabalhando na organização da feira de produtos da agricultura familiar, que começa amanhã. Nem a internet foi interrompida”, afirmou.

Funcionários da prefeitura cobram pagamento de salário de julho, que será parcelado em duas vezes (Foto: Alfredo Rodrigues/Bela VistaMS)Funcionários da prefeitura cobram pagamento de salário de julho, que será parcelado em duas vezes (Foto: Alfredo Rodrigues/Bela VistaMS)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions