A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

17/02/2014 12:36

Servidores da Sesai bloqueiam MS-176 e denunciam falta de estrutura nas aldeias

Luciana Brazil
manifestantes exigem melhores condições para atender nas aldeias. (Foto:Dourados News)manifestantes exigem melhores condições para atender nas aldeias. (Foto:Dourados News)

Profissionais da Missão Evangélica Caiuás que prestam serviço terceirizado à Sesai (Secretaria de Saúde Indígena), na Reserva Indígena de Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, bloquearam a rodovia MS-156 na manhã de hoje (17).

Veja Mais
Com sítio invadido por índios, família está há nove meses fora de casa
Pistoleiro preso “some” e prefeito de Pedro Juan cobra polícia paraguaia

De acordo com o site Dourados News, apenas veículos de prioridade como ambulância estão passando no local. Os motoristas já enfrentam congestionamento. A rodovia liga a cidade de Dourados a Itaporã.

Os manifestantes denunciam as condições em que precisam fazer o atendimento aos indígenas. Segundo eles, faltam agulhas, soros e seringas.

O grupo está concentrado em um ponto próximo a rotatória que dá acesso ás aldeias Jaquapiru e Bororó, onde os profissionais prestam serviço.

Na semana passada, os servidores fizeram greve e mantiveram apenas 30% dos profissionais trabalhando.

A Sesai é responsável pela estrutura de trabalho dos servidores dentro da reserva, enquanto a Missão Caiuás é responsável pelo pagamento dos salários. Essas designações fazem parte de um convênio entre as duas partes para a prestação do serviço de saúde nas aldeias.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions