A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

26/02/2014 07:11

Soldado da PM atropela criança, foge, quebra posto de saúde e é preso

Aliny Mary Dias

Um soldado da Polícia Militar de 31 anos foi detido durante a madrugada desta quarta-feira (26) depois de pilotar uma moto sem capacete, atropelar uma criança, fugir e quebrar móveis do posto de saúde do Centro de Três Lagoas, distante 338 quilômetros da Capital.

Veja Mais
Homem é baleado após agredir suspeito envolvido em acidente
Mulher é morta a facadas e corpo é encontrado por parentes em sofá da sala

De acordo com o boletim de ocorrência, Luiz Carlos Queiroz Gomes se envolveu no acidente ocorrido por volta das 20h30 de ontem. Ele pilotava uma moto preta e estava sem capacete. A criança, que não teve a idade divulgada, ficou ferida e o soldado fugiu.

Horas depois do acidente, o soldado procurou a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Centro, pois sofreu um corte no pé em decorrência do acidente. Dizendo que havia cortado o membro com uma enxada, o PM ficou revoltado no posto de saúde, destratou os atendentes e chutou várias cadeiras.

A Polícia Militar foi chamada e os militares começaram a desconfiar do nervosismo do soldado. Foi então que os policiais descobriram que Luiz tinha as mesmas características do motociclista envolvido no acidente.

Ainda conforme o registro da ocorrência, quando perguntando sobre o motivo do corte no pé, Luiz deu várias versões e não soube explicar o motivo das escoriações pelo corpo. O soldado foi levado até o posto policial e a mãe da criança vítima do atropelamento identificou Luiz. No entanto, a moto usada pelo soldado não foi encontrada pela polícia.

Luiz foi levado até a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Três Lagoas e há indícios de que ele estava bêbado. O caso foi registrado como conduzir veículo em razão de álcool ou outra substância e lesão corporal culposa. A Polícia Civil investiga o caso. 




Tem que ser expulso da corporação e ficar preso por um tempo pra esfriar a cabecinha. Mas que palhaço, esta é a nossa policia, a proteção do cidadão brasileiro. O exame psicológico da PM tem que ser mais rígido no ato de admitir os policiais.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 26/02/2014 10:29:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions