A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

22/11/2012 08:14

Suspeita de participar de estupro da filha, detenta é linchada em Dourados

Francisco Júnior

Uma mulher de 27 anos, presa ontem (21) por suspeita de envolvimento no estupro da filha de 11 anos, foi espancada até a morte por três detentas, na cela de número 3, no 1º Distrito Policial de Dourados.

De acordo com o site Dourados Agora, a mulher e o marido de 43 anos foram presos em cumprimento a um mandado expedido pela Delegacia da Mulher. Ele, acusado de estuprar a enteada há cerca de um ano; a mãe porque teria ignorado os apelos da filha. A menina acabou pedindo socorro a uma tia, que denunciou o caso à Polícia.

Uma testemunha contou que a mulher foi violentamente espancada com socos, chutes, além de ter braços e pernas amarrados para trás e enforcada na grade da cela.

O espancamento durou cerca de uma hora e meia. O marido da presa, morta a pancadas na cela, continua preso no 1º Distrito Policial, sob segurança.

As três detentas acusadas de matar a mulher foram autuadas em flagrante pelo delegado Humberto Perez Lima, que abriu inquérito para apurar o caso.

De acordo com a polícia, uma das detentas teria incitado a violência que resultou na morte da mulher de 27 anos. A presa também já havia provocado um início de motim e colocado fogo em colchão, na cela do 1º Distrito Policial de Dourados.

Os nomes não são divulgados para não expor a criança vítima de violência sexual.

Prefeitura perde na Justiça e terá que pagar retroativos a professores
Em decisão tomada por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a prefeitura de Ivin...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...
Falso médico é acusado de matar paciente em hospital do interior
O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou à Justiça e pediu a prisão do falso médico Marx Honorato Ortiz. Ele teria atuado no Hospital Municipal ...



É lamentável violência! Mas a justiça que é a culpada! Pois bandido tem muitas regalias, os presídios deveriam ser em fazendas fechadas sei lá,com plantio, e tudo mais,os vagabundos querem comer,vão plantar, E colher,querem dormirem em colchões macios vão aprender a fabricar,o poder público deveria ocupa-los com algo,pois comer e beber a custo do povo trabalhador e honesto é fácil , difícil é gerar sua própria sobrevivência, Agora colocam eles dentro de selas onde eles tem acesso a celular ,internet comercializam drogas, Ha façam o favor esses vagabundos deveriam viver a pão e água! querem regalias vão trabalhar!!
Acorda Poder Público... vcs acham que nosso dinheiro é capim,somos trabalhadores e não governadores ,prefeitos,deputados e vereadores que deveriam SERVIREM A NÓS,
 
Etiene mendonça em 22/11/2012 12:53:05
O mesmo teria que acontecer aqui em Cpo Grande com aquele infeliz que estuprou e torturou aquele menino de 4 anos, pq esses doentes mentais não tem cura mesmo!
 
Renata Probst em 22/11/2012 12:21:05
Agora só está faltando matar o estuprador, tem que virar "mulherzinha" de cabo de vassoura, esse tipo de ser é um demônio. Tem que ser a lei do presídio para esse ser. E a presa que começou a incitar as outras detentas com certeza já deve ter sofrido esse tipo de abuso, só quem passou por isso sabe a dor psicológica que é. Um trauma para o resto da vida.
 
Edinalva Garcia em 22/11/2012 12:05:45
É isso aí, dentre as Leis que regem nossa sociedade a "latu senso", podemos citar as Leis Judiciárias (lenta e ineficaz muitas das vezes), as Leis divinas (eficaz, mas depende de crença) e as Leis da cadeia, estas últimas são as mais céleres e põem termo a causa. Nas Leis da cadeia, o julgamento rápido e a pena é aplicada imediatamente, e o melhor de tudo, não cabe recurso nem possibilita manobras processuais protelatórias. E não chamem essa criatura, alias, a “de cujus” de mãe, pois uma verdadeira mãe mata e morre por seu filho, não acoberta um desgraçado desses.
 
Alexandre Melo em 22/11/2012 11:30:07
Cadê os parlamentares para criarem uma lei de castramento desses tarados!!!
 
Eliane Salu em 22/11/2012 11:20:20
Perfeito!!! Menos uma marginal pra sustentarmos! Crimes desse tipo tem que se pagar com a morte mesmo. Está na hora de mudar esse nosso codigo penal atrasado e retrogrado!
 
felipe delcanhe em 22/11/2012 11:03:26
Com toda essa violência... nos cabe uma reflexão sobre o tipo de individuos que estamos colocando no mundo, sem moral e bons costumes que hoje é considerado "careta". todos somos responsaveis pela sociedade que esta sendo construida hoje...sem amor..sem respeito... individualista... sem compaixão pelo proximo...
 
Fatima Lima em 22/11/2012 10:18:19
Muito sábio o seu comentário Sr. Luciano Marques! Se ocorrerem fatos como esse sempre, muitos doentes pensarão duas vezes antes de fazer qualquer m*** do tipo.
 
ISAAC PANCINI CACHO em 22/11/2012 09:50:44
OTIMO. MENOS UMA NA SOCIEDADE E NA CADEIA, PRA GENTE FICAR SUSTENTANDO. TEM QUE SER ASSIM MESMO. E AGRA FALTA FAZER O MESMO COM O ESTUPRADOR. TEM QUE ELIMINAR MESMO ESSE TIPO DE ANIMAL.
 
LUCIANO MARQUES em 22/11/2012 09:24:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions