A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

06/09/2011 18:34

Suspeito de matar indígena atropelado se apresenta à Polícia depois de protesto

Paula Maciulevicius

Ramão alegou que estava sendo perseguido e que não viu os indígenas

O suspeito de matar um indígena atropelado no último domingo, Ramão Vieira de Souza, 39 anos, se apresentou à Polícia agora há pouco, acompanhado do advogado, depois do protesto feito por índios das aldeias de Miranda, nesta manhã. Ele responderá por homicídio culposo e duas lesões corporais com causa de aumento por conta da omissão de socorro.

Ramão seria o motorista do Corsa que atingiu três ciclistas e matou um deles, Valdir Pinto, de 47 anos, na noite de domingo, na MS-446. Depois de atropelar, Ramão fugiu sem prestar socorro.

Na manhã de hoje os índios fecharam a rodovia por cinco horas em protesto, pedindo pela prisão de Ramão. A decisão de liberar a pista veio depois que os indígenas souberam pelo advogado, que o motorista se apresentaria ainda hoje.

Ramão não vai ser preso porque o período de flagrante já terminou. Ele vai responder em liberdade por homicídio culposo, pela morte de Valdir e duas lesões corporais por atropelar Donivaldo Pinto, e Florêncio Pinto, de 59 anos e não prestar atendimento.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Edson Luiz Ruiz Ubeda, o motorista alegou que tinha outro veículo o perseguindo e que ele não teria visto os indígenas.

“Isso foi uma tentativa de justificar a conduta dele”, considerou o delegado.

Índios bloqueiam rodovia pedindo prisão de motorista que causou morte
Grupo de cerca de 200 indígenas de aldeias de Miranda fazem nesta manhã protesto na rodovia MS-446, em Miranda, como forma de pressionar a Polícia a ...
Acidente entre carro e ciclistas deixa um morto e duas pessoas feridas
Os três andavam de bicicletas na rodovia quando foram atropelados Um homem morreu e duas pessoas ficaram feridas em um acidente ocorrido na noite de...
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions