A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

01/02/2014 16:49

Temporada de pesca esportiva movimenta R$ 100 mi em Corumbá

Zana Zaidan
Turismo de pesca esportiva movimenta cadeia econômica em diversos segmentos (Foto: Diário Corumbaense)Turismo de pesca esportiva movimenta cadeia econômica em diversos segmentos (Foto: Diário Corumbaense)

O segmento do turismo de pesca esportiva de Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, movimenta injeta R$ 100 milhões na economia da cidade durante a temporada de pesca. Os dados são de uma pesquisa do Observatório do Turismo, divulgada na semana passada pelo Conselho Municipal do Turismo.

Com o levantamento, foi é possível traçar um perfil do turista que vai chegar à cidade para a temporada e quanto ele deve gastar durante a estadia. A economia corumbaense girou a partir da movimentação turística nos chamados cruzeiros fluviais – que são oferecidos pelos barcos hotéis – e polos turísticos da zona rural: distrito de Albuquerque, Porto da Manga/Passo do Lontra e Porto Morrinho. O montante leva em consideração a cadeia direta e indireta do setor.

A pesquisa mostra que o turista é do sexo masculino, casado (79,82%), tem entre 46 a 65 anos (46,63%) e vem da região Sudeste do Brasil (73,54%), predominantemente do estado de São Paulo, com renda acima de R$ 5 mil (69,96%).
No período em que permanecem na cidade, gastam mais de R$ 3 mil com compras diversas. Somente no varejo, o faturamento chega a R$ 1,3 milhão. Os turistas também aproveitam a fronteira com a Bolívia, onde gastam R$ 8 milhões também em compras.

Além da movimentação comercial, o turismo de pesca também é forte gerador de empregos. São gerados 551 postos de trabalho diretos nos 30 empreendimentos envolvidos com a prática. O salário médio pago aos profissionais do setor fica na faixa de R$ 1,7 mil. Esses números remetem a injeção mensal de R$ 936 mil na economia e um total de R$ 7,4 milhões ao longo de toda a temporada.

A pesquisa identificou ainda o nível de satisfação do visitante. De acordo com o levantamento, 96,86% dos entrevistados avaliaram positivamente o passeio (consideraram muito bom e bom). Entretanto, 47% avaliaram como “Regular” ou “Ruim” as opções de lazer oferecidas pela cidade. 97% pretendem retornar à cidade e 99,1% afirmou que indicaria Corumbá como destino turístico.

A pesquisa de Demanda e Movimentação Econômica do Turismo de Pesca Esportiva foi aplicada ao longo da temporada de pesca, com foco nos meses de agosto, setembro e outubro. Foram aplicados 223 questionários semi-estruturados diretamente com turistas ao chegarem dos cruzeiros fluviais, além de entrevistas com dez empresários do setor. A margem de erro é de 7% para mais ou para menos.

Pesque-solte – A pesca esportiva foi liberada a partir de hoje (1), por se enquadrar na modalidade pesque-solte. À exceção do pesque-solte na calha, a pesca de captura fica suspensa até 28 de fevereiro na bacia do rio Paraguai e na bacia do rio Paraná nos domínios de Mato Grosso do Sul.

O desrespeito à legislação pode levar os infratores a serem apreendidos e, caso condenados, a pena varia de um a três anos de detenção.

(Com informações do Diário Corumbaense)

Dupla chega armada em ginásio, ordena que todos deitem no chão e atira em homem
Alex Sandro Ramires, 28, foi atingido por tiro disparado por homens que chegaram armados com pistola em uma quadra de esportes. O crime aconteceu às ...
Prefeitura perde na Justiça e terá que pagar retroativos a professores
Em decisão tomada por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a prefeitura de Ivin...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...



BOA TARDE.SOU DO INTERIOR DE SÃO PAULO , DE MONTE APRAZÍVEL E VOU A CORUMBÁ UMA VEZ AO ANO EM EXCURSÕES DE PESCA.O LUGAR É LINDO,PRINCIPALMENTE O PANTANAL.AS AUTORIDADES DO ESTADO DEVERIAM PERMITIR SOMENTE A PESCA ESPORTIVA POIS TENHO PERCEBIDO A DIMINUIÇÃO DOS GRANDES EXEMPLARES DE PEIXE,RESTANDO GRANDE QUANTIDADE DE PEIXES MUITO ABAIXO DO MÍNIMO PERMITIDO.CONTINUAREI PESCANDO NO PANTANAL MESMO COM A PRATICA DO PESQUE E SOLTE.PEIXE É BOM PARA SE COMER NA BEIRA DO RIO E NÃO TRANSPORTAR DE CARRO PARA CASA ONDE MUITAS VEZES NOS ESQUECEMOS DELES PERDIDOS DENTRO DE UM FREEZER.VAMOS LUTAR PELA PESCA ESPORTIVA.GRATOS PELA ATENÇÃO.
 
FÁBIO ROGÉRIO BOCATO em 03/02/2014 14:41:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions