A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

09/10/2013 17:14

Tensão se instala em áreas invadidas e fazendeiros temem violência

Lidiane Kober

Com duas invasões de propriedades rurais em uma semana e ameaça de novas ações, o clima de tensão se instalou na região de Miranda e fazendeiros cogitam “usar de violência” para resolver o conflito por terras no município.

Veja Mais
Mais de 300 índios invadem fazenda próximo a Miranda
Vítima reage e bandido morre com tiro disparado da própria arma

“O clima está tenso na cidade e fazendeiros não descartam usar de violência para acabar com o problema”, contou o presidente do Sindicato Rural de Miranda, Adalton Rodrigues de Oliveira. “Qualquer hora, pode acontecer uma tragédia”, alertou.

Segundo ele, a indignação é resultado do cansaço da espera por uma solução. “Ninguém mais acredita na Justiça e as autoridades já deram provas que não querem resolver o problema”, desabafou.

Na madrugada nesta quarta-feira (9), cerca de 300 índios da etnia terena, da aldeia Moreira, invadiram a Chácara Trator Mil de 11 hectares, a cerca de 1,5 quilômetro da cidade. O grupo exige a conclusão das demarcações de terra na região.

“A chácara é de propriedade de Ernesto Milani, um homem simples e tranquilo de 83 anos”, relatou o presidente do sindicato. Segundo ele, após uma negociação, os índios liberaram o único funcionário da chácara. “Eles estão usando óleo diesel de lá e o dono não sabe o que fazer”, completou.

Na semana passada, ainda de acordo com Oliveira, uma fazenda do filho do ex-governador Pedro Pedrossian também foi invadida. Hoje, os indígenas ameaçaram ocupar outras áreas. “Se não for definida logo a demarcação, nós vamos ocupar outras áreas”, avisou o índio Paulino Terena.

Mais de 300 índios invadem fazenda próximo a Miranda
Cerca de 300 índios da etnia terena, da aldeia Moreira, invadiram no início da manhã de hoje (9), por volta das 5 horas, a fazenda Trator Mil de 3,2 ...
Vítima reage e bandido morre com tiro disparado da própria arma
O paraguaio Oscar Andres Benitez Baez, 24 anos, morreu com tiro disparado pela própria arma, após render e fazer refém uma família. O caso aconteceu ...
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...



As invasões são antigas, mas nos ultimos 03 anos tem aumentado muito, e tem muitas propriedades que ja foram palco de muita barbarie e tragédia, e toda vez que ocorrem, o governo (qualquer um) vem promete, discursa, faz reunioes, vem Ministro, assessores, OAB, Famasul, arma se um grande circo e DEPOIS É ESQUECIDO. Por sua vez, processos correm na Justiça, mas é vergonhosa a lentidao desse orgao, mas pertence ao Governo Federal.... Proprietários nao tem a quem recorrer.
 
Solange Subtil em 14/10/2013 15:22:29
Estão utilizando o índio para tomar as terras produtivas brasileiras dentro da lei arcaica! de pessoas que não sabem fazer outra coisa, que é trabalhar e pagar impostos. Vamos defender o que é nosso população "Brasileira", porque senão a Ditadura vai ser imposta no Brasil!
 
Luciano Granemann dos Passos em 10/10/2013 10:50:05
Mas tá demorando pra sair uma tragédia, e o pior é que tudo indica que as coisas só serão resolvidas quando sair a primeira tragédia grande e a culpa vai ser do governo.
 
maximiliano nahas em 09/10/2013 18:54:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions