A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

30/10/2014 14:36

Termina sem acordo reunião entre sindicato e Eldorado por reajuste salarial

Priscilla Peres
Ministério do Trabalho está mediando as reuniões com as três empresas. (Foto: Sititrel)Ministério do Trabalho está mediando as reuniões com as três empresas. (Foto: Sititrel)

As indústrias de celulose e o sindicato dos trabalhadores de Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, não conseguem entrar em um acordo sobre o reajuste dos funcionários. Na manhã de hoje, aconteceu a mesa redonda com a Eldorado Brasil, mediada pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) e que terminou sem acordo.

Veja Mais
Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Desaparecida há dois dias, jovem é encontrada morta às margens da MS-427

De acordo com o Sititrel (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose de Três Lagoas), a reunião contou com a participação da mediadora Ednézia Zazyki do Ministério e foi encerrada sem acordo entre as partes. A discussão agora será decidida de forma judicial.

“Esse é o 9º encontro que fizemos com a Eldorado, infelizmente, não houve evolução nos percentuais referente ao salário, desta forma iremos prosseguir a negociação com dissídio coletivo”, explicou o presidente do sindicato, Almir Morgão.

O advogado do Sititrel, Rodolfo Guerra, dará entrada no dissídio coletivo hoje, nas negociações da Fibria e Eldorado Brasil. Ontem foi realizada a reunião com a Fibria e amanhã (31), a última rodada de negociação será com a International Paper.

A negociação se estende há três meses e nenhum acordo foi acertado entre as empresas Fibria, Eldorado Brasil, International Paper e o Sindicato da categoria. Os trabalhadores pedem um reajuste de 8,33%, mas as indústrias aceitam pagar, apenas, 7%.

Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Diones Luiz Pedrosa Farias, 21, foi encontrado morto com o pescoço cortado com uma faca, na rodoviária de Amambai, distante 366 km de Campo Grande, n...
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions