A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

02/08/2013 07:38

Transportadora é condenada a pagar R$ 700 mil por explorar motoristas

Aline dos Santos

A transportadora Breda Transportes e Serviços foi condenada a respeitar a jornada dos motoristas de ônibus e a pagar indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 700 mil. A decisão é da Justiça do Trabalho de Três Lagoas.

Veja Mais
Pecuarista é multado em R$ 15 mil por desmatar 14 hectares de fazenda
Com investimento de R$ 650 milhões, cooperativa lança duas unidades em MS

De acordo com denúncia do MPT (Ministério Público do Trabalho), foram constatadas irregularidades como a manipulação dos horários de trabalho dos empregados e a prática de turnos ininterruptos de revezamento de 12 x 36 horas de trabalho, que fazia a jornada do trabalhador variar entre o dia e noite a cada turno.

Dentre os registros de jornada constantes do processo, há o de um funcionário que chegou a trabalhar durante 21 horas e 30 minutos em um único dia. O MPT comprovou também casos de motoristas que trabalharam por mais de 30 dias sem descanso semanal por, no mínimo, 12 horas por dia. A transportadora foi condenada a respeitar a jornada máxima de oito horas diárias para os motoristas de ônibus.

Os motoristas dos ônibus fazem o transporte dos trabalhadores para as áreas rurais de plantio de eucalipto e os condutores dos caminhões transportam madeira do campo até a fábrica da Fibria.

No total, a empresa tem mais de 2.500 empregados, somados os motoristas, e frota superior a 1.300 veículos, entre ônibus, micro-ônibus, vans e caminhões. A transportadora recorreu da decisão.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions