A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

08/09/2015 15:38

Única sobrevivente conta que houve pânico e anta causou tragédia na 267

Renata Volpe Haddad
Oito pessoas morreram após animal aparecer na pista, motorista perder controle e bater de frente com carreta. (Foto: Emerson Dantas/Jornal da Nova)Oito pessoas morreram após animal aparecer na pista, motorista perder controle e bater de frente com carreta. (Foto: Emerson Dantas/Jornal da Nova)

Jaqueline Beatriz Pereira da Silva, 28, única sobrevivente da van que bateu de frente com uma carreta, contou, em depoimento à Polícia Civil, que a causa do acidente que matou oito pessoas no dia 2 de setembro, foi uma anta que surgiu na pista, na BR-267, em Nova Alvorada do Sul, distante 120 km de Campo Grande.

Veja Mais
Multidão acompanha velório de vítimas de acidente causado por anta
Van estava com vistoria em dia e seguro obrigatório foi acionado, diz Agepan

De acordo com o delegado que investiga o caso, Christian Duarte Mollinedo, Jaqueline foi ouvida antes de ser transferida para a Santa Casa da Capital. "Ela afirmou que um animal apareceu na frente da van, os passageiros se apavoraram, começaram a gritar que iriam morrer" alega.

Segundo o Mollinedo, a sobrevivente comentou ainda que a batida com a carreta foi inevitável, pois a van perdeu o controle. "Jaqueline foi arremessada para fora do veículo, viu o fogo começando, levantou da pista rapidamente antes dos veículos explodirem e a partir daí não se lembra de mais nada", informa.

O delegado afirma que com o depoimento da sobrevivente, o motorista da carreta, José Hilton de Almeida, 52, a primeira vista não tem culpa. "Vamos esperar José sair do hospital para darmos continuidade nas investigações e precisamos esperar todo o exame pericial, e todo o procedimento para poder concluir o caso", comenta.

José Hilton, está internado na Santa Casa, passou por cirurgia e se encontra na enfermaria, com braço e perna quebrados. Ele não tem previsão de alta. Jaqueline Beatriz, foi transferida para o hospital da Capital no dia 4 de setembro, e apresentou uma lesão no tórax. Ela teve alta hoje, às 13h30.

Carregada com produtos químicos, após batida de frente, veículos pegaram fogo. (Foto: Jornal da Nova)Carregada com produtos químicos, após batida de frente, veículos pegaram fogo. (Foto: Jornal da Nova)

Caso - Na noite do dia 2 de setembro, uma Van Peugeot levava nove pessoas para Nova Andradina. Conforme a Polícia Civil, o acidente aconteceu após o motorista Evando Borges Ferreira, 44, atropelar uma anta, invadir a pista contrária e colidir de frente com a carreta Mercedes Benz, com placas de Limeira (SP), conduzida por José. Ele transportava produtos químicos. Após a colisão, os veículos pegaram fogo.

As oito vítimas foram identificadas como Luiza Alves da Rocha, 61, moradora de Batayporã. De Nova Andradina, morreram Lois Leine Pires de Morais e Silva, 19, Eliane Oliveira Peixoto, 40, Izilda Cristina Regasso Crivele, 54, Carlos Antônio Cecílio de Lima, 67, Rosimeide Passani de Medeiros, 48, Ricardo Alves dos Santos, 24 e o motorista da van, Evando. Quatro vítimas morreram carbonizadas e foram identificadas por parentes.

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions