A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017

04/12/2014 10:15

Vereador é preso após matar desafeto e falar que atropelou cachorro

Helio de Freitas, de Dourados
O vereador Joãozinho foi preso hoje de manhã acusado de atropelar e matar um homem em junho deste ano (Foto: Douradina News)O vereador Joãozinho foi preso hoje de manhã acusado de atropelar e matar um homem em junho deste ano (Foto: Douradina News)

O vereador João Pinto Cuenca, o Joãozinho (PMDB), foi preso hoje de manhã no município de Douradina, a 196 quilômetros de Campo Grande. Ele é acusado de atropelar de propósito Edmilson Centurião Vieira, 36 anos, no dia 10 de junho deste ano.

Veja Mais
Iniciado em 2012, Sisfron está atrasado por falta de dinheiro
Chuva soma 70 milímetros em 24 horas em duas cidades de MS

Edmilson chegou a ser socorrido a um hospital de Dourados, mas morreu no mesmo dia. Na época, Joãozinho alegou que tinha atropelado um cachorro após a polícia encontrar vestígios de sangue em seu carro. O vereador nega o crime.

De acordo com rádio Grande FM, de Dourados, a prisão preventiva de João Cuenca foi decretada pelo juiz André Luiz Monteiro, da comarca de Itaporã, a pedido do delegado de Douradina, e cumprida na manhã de hoje. O vereador foi levado para a delegacia, mas deve ser transferido para a cadeia de Itaporã.

Edmilson Centurião Vieira morava no distrito de Cruzaltina e sofreu o acidente na noite de 10 de junho, quando trafegava de moto pela rodovia MS-470, próximo à ponte sobre o rio Laranja Doce. Inicialmente a polícia acreditava que ele tivesse perdido o controle da moto e batido no guard rail da ponte.

Pessoas que passavam pelo local encontraram Edmilson ferido e chamaram a ambulância de Douradina, que encaminhou o homem ao hospital de Dourados com fortes dores no peito. Edmilson não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

O boletim de ocorrência sobre a morte foi registrado no 1º Distrito Policial de Dourados e depois encaminhado para a delegacia de Douradina, que começou a investigar o caso. Durante a investigação surgiram suspeitas contra o vereador João Pinto Cuenca.

O vereador foi chamado para prestar depoimento e apresentar seu veículo. Como o carro tinha sinais de que havia sido envolvido em acidente e possuía inclusive vestígios de sangue, a polícia encaminhou o veículo para perícia em Campo Grande. Joãozinho alegou que tinha atropelado um animal, possivelmente um cachorro, mas os exames comprovaram que se tratava de sangue humano.

A polícia ainda não revelou detalhes do caso nem o motivo que levou o vereador a atropelar e matar Edmilson Centurião Vieira.

Traficante abandona carro com droga ao ver polícia mas acaba capturado e preso
Vagner dos Santos, 37, tentou fugir da polícia abandonando o carro carregado de maconha, mas acabou capturado e preso pela PMA (Polícia Militar Ambie...
PRE apreende 345 kg de cocaína sendo transportados em caminhão na MS-154
A PRE (Polícia Militar Estadual) apreendeu nesta quarta-feira (18) 345 kg de cocaína sendo transportados em um caminhão trator na rodovia MS-154, em ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions