A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

02/12/2014 11:29

Vereador era o alvo de homem que matou um em frente da Câmara

Viviane Oliveira
Faca de açougueiro, com lâmina de 17 centímetros, foi usada para matar Josivan. (Foto: Água Clara Notícias) Faca de açougueiro, com lâmina de 17 centímetros, foi usada para matar Josivan. (Foto: Água Clara Notícias)
Momento em Manoel é levado para a delegacia. (Foto: Água Clara Notícias) Momento em Manoel é levado para a delegacia. (Foto: Água Clara Notícias)

O alvo de Manoel Carlos Gonçalves, 42 anos, que matou Josivan Paixão do Nascimento, 37 anos, era o vereador Marcelo Carvoeiro (PSC). O crime aconteceu por volta das 20h da noite de ontem (1º), na Rua Benevenuto Ottoni, em frente à Câmara Municipal de Água Clara, distante 198 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Homem é morto esfaqueado em frente a Câmara de Vereadores
Pistoleiro preso “some” e prefeito de Pedro Juan cobra polícia paraguaia

De acordo com boletim de ocorrência, Josefa Maria Pereira, esposa da vítima, contou que estava em frente ao prédio da Câmara, quando o autor perguntou sobre o vereador Marcelo Carvoeiro. Ela respondeu que o parlamentar estava no interior do prédio.

Mesmo assim, Manoel ficou ao lado de Josefa, quando Josivan pediu que o homem se afastasse e parasse de perturbar sua esposa. Ainda conforme relatos de Josefa à Polícia, o autor sem dizer nada tirou da bolsa uma faca e atingiu a vítima. Josivan ainda correu gritando “olha que o cara me fez” caindo cerca de 50 metros do local.

Com a ajuda da população, Josefa socorreu o marido. Ele foi levado para o Hospital Nossa Senhora Aparecida, onde chegou morto. O autor foi detido por moradores da região. Em seguida o presidente da Casa de Leis, Alfredo Alexandrino, que é policial civil, chegou para evitar que o homem fosse linchado pela população. Na delegacia, Josefa reconheceu Manoel como sendo autor do crime.

Segundo Alfredo, após a confusão Marcelo ocupou a tribuna informando que iria se retirar do local, pois o comandante da Polícia Militar havia o procurado dizendo que o alvo de Manoel era ele. "Josivan voltava da igreja com a esposa, quando parou para assistir a sessão no telão que estava do lado de fora da Câmara, porque dentro estava lotado”, relata o presidente da Casa.

Ainda conforme o vereador, há várias câmeras de segurança no local e uma delas mostra o momento do homicídio. As imagens já foram entregues a polícia. O caso foi registrado como homicídio doloso. O Campo Grande News tentou falar com Marcelo, mas o celular dele estava desligado. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions