A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

04/12/2014 14:52

Vereador matou vizinho atropelado por causa de mulher, diz polícia

Helio de Freitas, de Dourados
O vereador Joãozinho, preso hoje de manhã, é acusado de atropelar e matar um desafeto e o motivo seria uma mulher (Foto: Douradina News)O vereador Joãozinho, preso hoje de manhã, é acusado de atropelar e matar um desafeto e o motivo seria uma mulher (Foto: Douradina News)

O vereador João Pinto Cuenca (PMDB), o Joãozinho, preso hoje de manhã no município de Douradina, a 196 km de Campo Grande, acusado de atropelar propositadamente Edmilson Centurião Vieira, 36 anos, no dia 10 de junho deste ano, teria cometido o crime por ciúmes da ex-namorada. A polícia descobriu que após romper com o vereador, a cerca de um ano, a mulher passou a namorar Edmilson.

Veja Mais
Vereador é preso após matar desafeto e falar que atropelou cachorro
Pressionada por Reinaldo, Câmara vota contrato da Sanesul ainda em 2016

Joãozinho, 46 anos de idade, não aceitava o relacionamento da ex-namorada com Edmilson, conforme contou um policial da cidade ao Campo Grande News. Os três moravam no distrito de Cruzaltina e a casa de Edmilson ficava a menos de cem metros da residência do vereador. Testemunhas ouvidas pela polícia afirmaram que Joãozinho tinha ameaçado o desafeto, prometendo matá-lo se ele continuasse com a mulher.

Edmilson chegou a ser socorrido a um hospital de Dourados, mas morreu no mesmo dia. Na época, Joãozinho alegou que tinha atropelado um cachorro após a polícia encontrar vestígios de sangue em seu carro.

O vereador nega o crime e hoje ao ser preso voltou a afirmar que atropelou um animal. Joãozinho já está recolhido num cela da cadeia de Itaporã, por falta de cela na delegacia de Douradina. A prisão preventiva de João Cuenca foi decretada pelo juiz André Luiz Monteiro, da comarca de Itaporã.

A investigação conduzida pelo delegado Guilherme Carvalho Rocha, da Polícia Civil em Douradina, revelou que Joãozinho mantou trocar peças no carro em uma oficina em Dourados. O mecânico confirmou à polícia ter consertado o veículo e o proprietário de um lava-rápido, também de Dourados, contou que lavou o veículo do vereador. Exames periciais feitos em Campo Grande confirmaram que havia vestígios de sangue humano no carro.

Edmilson Centurião Vieira sofreu o acidente na noite de 10 de junho, quando trafegava de moto pela rodovia MS-470, próximo à ponte sobre o rio Laranja Doce. Inicialmente a polícia acreditava que ele tivesse perdido o controle da moto e batido no guard rail da ponte. Socorrido a um hospital de Dourados com fortes dores no peito, Edmilson morreu horas depois.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions