A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

10/02/2015 22:12

Vereadores criticam serviços prestados pela Enersul em Bela Vista

Ademir Mendonça

Os vereadores da Câmara Municipal de Bela Vista, Alcyr Mendonça (PMDB), Johnys Basso (DEM) e Valdez Marques Claro (SDD) fizeram duras críticas à empresa Enersul pelo que eles consideram um péssimo serviço prestado na cidade.

Os vereadores alegam que a empresa não está cumprindo com a demanda da população e cobram providências. “Regredimos 20 anos com os constantes apagões, queda de energia e comércio perdendo mercadorias, as famílias perdendo alimentos e eletrodomésticos. É de uma falta de respeito com a comunidade, é preciso tomar uma medida urgente”, disse o vereador Basso.

Para ele, o tratamento que a empresa vem dando à cidade pode ser classificado como “abusivo, patético e desastroso e o retrato do descaso com a população”. “Antes dizíamos que bastava um vento para faltar energia, hoje nem disso precisa”.

De acordo com o vereador Mendonça, em Bela Vista está faltando compromisso e comprometimento por parte da concessionária. "Não tem um serviço que te atende, um serviço que dá retorno e a gente fica ao ‘Deus dará’, é uma palhaçada o que essa empresa faz com o consumidor".

Além das quedas constantes de energia e deficiência no atendimento ao cidadão, o presidente da Câmara, Valdez Marques Claro, apontou que a empresa está provocando problemas com um serviço de péssima qualidade e quem sofre e o consumidor.

Os vereadores afirmaram que a situação é crítica e atinge também estabelecimentos comerciais. Eles dizem que as tarifas cobradas são caras e o serviço oferecido é de péssima qualidade. “Tenho recebido diversas críticas do péssimo serviço oferecido pela distribuidora em toda cidade. Moradores da área rural ficam constantemente sem energia, ficam por horas e, até, dias, sem o fornecido”, relatou Alcyr Mendonça.

Os vereadores questionaram até mesmo o método de corte de energia por inadimplência, segundo eles uma afronta aos clientes. “Eles cortam a energia a partir das 16h, um absurdo. Temos que criar uma lei que estabeleça que os cortes sejam realizados até o meio-dia, aí o trabalhador tem tempo de correr atrás e pagar o débito”.

Com a colaboração do site Fronteiranews.com.

Prefeitura perde na Justiça e terá que pagar retroativos a professores
Em decisão tomada por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a prefeitura de Ivin...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...
Falso médico é acusado de matar paciente em hospital do interior
O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou à Justiça e pediu a prisão do falso médico Marx Honorato Ortiz. Ele teria atuado no Hospital Municipal ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions