A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

28/04/2011 19:47

Vereadores querem saber quanto é investido em saúde em Corumbá

Fabiano Arruda

Parlamentares querem CPI para apurar possíveis irregularidades

O pedido de CPI que será encaminhado na sessão da próxima segunda-feira para apreciação na Câmara Municipal de Corumbá terá como principal objetivo levantar quanto é investido pelo município na Saúde.

Em breve entrevista por telefone ao Campo Grande News, o promotor Luciano Anechini Lara Leite, da 5ª Promotoria de Corumbá, confirmou que existem inquéritos no município para investigar denúncias sobre irregularidades na saúde.

O vereador Oséas Ohara (PMDB), que encabeça o pedido, acusou a prefeitura de dispor de “R$ 5 milhões mensais para aplicar na saúde pública” e que os investimentos não devem chegar a “R$ 500 mil por mês”.

“A questão é realmente grave. Sou médico, vivencio esta triste realidade de perto. Devemos ter 10 ou 11 assinaturas e a CPI pode ser instalada na segunda”, diz o peemedebista.

Outra apoiadora da instalação da comissão é a petista Cristina Lanza, que, nesta semana, usou a tribuna da Casa para fazer reclamações da situação.

“O orçamento de R$ 5 milhões para um município de 100 mil habitantes merece atendimento classe A, no entanto, o atendimento é péssimo”, disparou.

“Se você for vir para Corumbá um dia a trabalho reze para não acontecer nada com sua saúde”, ilustrou a petista, respondendo questionamento sobre a real situação da saúde pública na cidade.

Cristina afirmou que deseja apuração rigorosa sobre o assunto, pois quer saber o destino “do dinheiro dos impostos”.

Sobre a acusação em que existe venda de leitos em hospital público, ela considerou o caso gravíssimo. “Se for comprovado o autor tem de ser demitido do serviço público na hora”.

Em relação ao fato de ser do mesmo partido do prefeito, Ruiter Cunha, a vereadora garantiu que não pode aceitar eventuais erros do colega de partido.

“Atuo em defesa do PT. Não sou mais amiga ou inimiga do prefeito por sermos da mesma sigla. Vou até o final nisto”, encerrou.

Outro lado - Por meio de sua assessoria, a Prefeitura de Corumbá informou que não vai se manifestar sobre o tema, já que a CPI ainda não foi instalada, mas deve se pronunciar sobre o caso na próxima semana.

Denúncias - Entre as denúncias levantadas no município está, além da venda de leitos, mau atendimento, falta de profissionais e más condições no Pronto Socorro da cidade.

Vereador pede CPI para apurar situação da saúde em Corumbá
O vereador Oséas Ohara (PMDB) encaminha para apreciação do plenário da Câmara Municipal de Corumbá, na sessão da próxima segunda-feira, o pedido de a...
Pacientes encaram viagens longas à Capital e ignoram hospitais locais
Mais de 10% dos atendimentos na Santa Casa de Campo Grande em março foram de pacientes o interior O número de encaminhamentos de pacientes do interi...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions