A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

05/08/2013 14:56

Vídeo mostra que policial mentiu sobre invasão e fuga de membros do PCC

Evelyn Souza
Todos estão foragidos. (Foto: Divulgação Polícia Civil)Todos estão foragidos. (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Imagens do circuito de segurança mostram que não houve nenhuma invasão de facção criminosa e que o investigador da delegacia de Eldorado mentiu sobre a fuga dos cinco presos, na manhã desse domingo (4).

Veja Mais
PCC resgatou presos, que roubaram carro e trocaram tiros na fuga
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul

Segundo o delegado titular da delegacia, Claudineis Galinari, o policial abriu a cela sem permissão para que um dos presos, que tem ligação com PCC (Primeiro Comando da Capital), fosse até o lado de fora fazer uma ligação e em seguida, foi rendido pelo bandido.

“Ele violou as normas de segurança. Retirou o preso sem algemas e depois inventou essa história”, diz o delegado que analisou hoje de manhã as imagens do circuito interno.

De acordo com o delegado, quando foi retirado da cela, Wesley Magno de Oliveira, 34 anos, rendeu os dois policiais que estavam de plantão, soltou mais quatro presos, roubou o carro do investigador, um Corolla e fugiu. Eles também levaram quatro pistolas Taurus e duas armas calibre 38.

“O investigador inventou a invasão de membros do PCC para não sair prejudicado. Nós já instauramos inquérito e vamos abrir uma sindicância para apurar a verdade”, revela o delegado.

O policial responsável pela fuga pode sofrer pena de repreensão e até ser expulso da corporação. A sindicância vai ser presidida pelo delegado regional de Naviraí, João Alves Queiroz.

Fuga - Depois da fuga, que aconteceu na manhã desse domingo, os autores se envolveram em um acidente e abandonaram o Corolla próximo a linha de fronteira. Em seguida, abordaram e roubaram uma caminhonete Mitsubishi de uma família paraguaia, trocaram tiros com a Policia da Jataporã e novamente abandonaram o veículo.

A suspeita é de que eles estejam escondidos no Paraguai. A Polícia montou uma mega operação em busca dos foragidos. A ação conta com a Polícia Civil, Policia Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal. Além da Receita Federal que está sobrevoando a área de fronteira e a Polícia Nacional do Paraguai.

Foragidos – Os foragidos são Roberto dos Santos da Silva, 29 anos, mais conhecido como Robertinho, José Vieira dos Santos, 33 anos,Wesley Ferreira dos Santos, 26 anos, vulgo "Negão", Cairo Roberto Torquato Bento, 21 anos, mais conhecido como Jaú e Wesley Magno de Oliveira, 34 anos.

O mentor da fuga, Wesley Magno, estava preso na delegacia há um mês e responde por tráfico de armas, tráfico de munição e tráfico de drogas.




Ai João Ribeiro, como assim não podemos fazer comentários? Esse site é para nos expressarmos, acho que deveria guardar esse seu discurso para os seus, pois para mim não cola, é quase certo que esse agente levou o dele, esse corporativismo aqui não funciona, então pense antes de sair por ai achando que é o dono da verdade, uma pessoa para defender tanto a outra só pode estar levando o dela, aliás, acho que você é o próprio agente usando outro nome.
 
Charles Luciano em 10/08/2013 13:34:58
Sr. João Ribeiro, o defensor dos fracos e oprimidos agentes da lei, ora, faça-nos o favor, vai dar palestra no jardim de infância.
 
Lucas Sarcozi em 07/08/2013 14:29:06
Acredito que pessoas que nunca trabalharam na segurança pública não deveriam tecer qualquer tipo de comentários a respeito do assunto, tendo em vista que não conhece de fato como ela funciona (segurança pública). Não sou parente, nem amigo próximo do agente “responsável” pela fuga dos detentos, mas sei como funciona uma delegacia, e posso dizer que atitudes como esta de tirar o preso da cela para realizar uma ligação ou outra coisa qualquer, não é um evento raro e sim cotidiano, outra coisa, delegados de polícia do interior não tiram plantão, ou seja, não ficam 24 horas no “trampo”, pois eles trabalham no horário de expediente e depois vão dormir em suas casas, é lógico que caso aconteça uma ocorrência de vulto o mesmo é chamado e comparecerá na delegacia, não estou dizendo que delegados não trabalham, estou dizendo que o Estado não da condições para que eles trabalhem, pois como nos municípios do interior, em regra, há um só Delegado, ou seja, é humanamente impossível os delegados tirarem plantão todos os dias, assim dessa forma posso afirmar que nem um delegado aceita que o agente de plantão ligue para ele toda vez que um detento de um “peido”.
Outra coisa tem que ser dito para aqueles que gostam de julgar sem olhar para o próprio “R...”, para facilitar uma fuga em uma delegacia, não é necessário se expor, existe várias formas de praticar tal crime, v.g. permitir a entrada de uma cerra dentro do estabelecimento prisional, destarte, quando o agente fosse se deitar, os presos serrariam a grade e sairiam sem serem incomodados, pois quem paga para fugir quer fugir e não ser perseguido por mais de dez viaturas policiais, como foi o que ocorreu. Outra coisa, hoje um agente de polícia civil com mais de 15 anos servindo o Estado, deve estar com um salário beirando R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais), ou seja, com um contracheque desse valor qualquer um consegue entrar em uma financeira e sair de lá com um carro, ainda mais um Corolla modelo antigo, ou seja, ou a pessoa que teceu o comentário a respeito do veículo nunca deve ter tido um contra-cheque, é burro ou maldoso mesmo.
Destarte, encerro meu comentário me solidarizando com o agente, acredito que deve estar sendo muito difícil para ele saber que cometeu um grande erro, pois para quem é policial, alem de receber criticas de todos os lados, terá como seu maior algoz a sua consciência, e digo mais, acredito sim que ele teve culpa, mas como disse “culpa” não dolo, pois é claro que se ele tratasse o detento como bandido que é no mínimo algemaria o mesmo antes de tirá-lo da cela, acredito que o mesmo foi negligente e que sirva de exemplos para os outros agentes.
 
João Ribeiro em 06/08/2013 23:44:32
Investigador andando de Corolla? E alguém ainda tem dúvidas de que isso foi armação?
 
Kaio Gleizer em 06/08/2013 10:20:22
A receita federal esta ajudando nas buscas, enquanto o helicóptero do CGPA esta parado, esse é nosso Mato Grosso do Sul, e se os bandidos atirarem no helicóptero da receita, os fiscais vão jogar mercadorias apreendidas nos bandidos.
 
João Martins em 06/08/2013 08:26:43
Samuel Gomes, fazer acusações como estas, sem provas, denota crime de injúria, calúnia e difamação, além de vc julgar e lançar a lama e descrédito o nome de policiais e de uma corporação reconhecida pela sociedade como uma das mais honestas e dignas. Só o fato, do delegado divulgar a verdade sobre os acontecidos já demonstra transparência sobre sua ação. Se é verdade que o policial errou, foi por seguir a orientação de diretrizes dos direitos humanos que prezam que o preso tem o direito a ser tratado "humanitariamente". Todavia, fatos como estes, servem de lição,ao cidadão a lei, ao bandido, os rigores dela. Ser "bonzinho" com eles, deixemos por conta dos seus defensores...
 
Paulo candido em 06/08/2013 07:36:47
SE FOR ESSA VERSÃO MESMO, " BURROOOOOO" ESSE AGENTE, COLOCADO EM RISCO A VIDA DO OUTRO POLICIAL E DA POPULAÇÃO, NÃO TEM NEM NEGA, DEMISSÃO JÁ !!!! E VÁ PROCURAR UM ENXADEX FRRE.
 
WILLERSON ZAMPIERI em 05/08/2013 16:35:23
Engraçado né "O policial responsável pela fuga pode sofrer pena de repreensão e até ser expulso da corporação." PODE ATÉ SER EXPULSO?, isso não teria de ser uma opção e sim uma obrigação. Um cara que mente assim e ainda deixa o bandido fazer ligações DEVE ser expulso da corporação e ser preso pq querendo ou não faz parte dessa facção criminosa, facilitando o acesso dos presos a ligações telefônicas que podem até comprometer a vida de cidadãos de bens ordenando um assalto, sequestro e muito mais.
Cadeia pra esse!!!!!
 
Luiz Fernando da Silva Augusto em 05/08/2013 15:57:34
Mesmo assim a história tá mal contada. Na verdade houve conluio e acertos entre bandidos e "bandidos". Essa de que os servidores públicos foram dominados pode ser conversas mole também. Por outro lado o delegado já deveria por esses dois a ocupar o lugar dos presos imediatamente. Mas aí vem o tal do corporativismo e daqui a 90 dias a sindicância de praxe, só pra constar, não chega a nada. Quanto será que custou a liberdade dos facínoras? Talvez um carro novo. Se bandido tem palavra, logo-logo vai aparecer uma boa gratificação na c/c dos agentes da LEI. Como será que tá a cara deles nesse momento diante de olhares dos colegas policiais honestos?
 
samuel gomes-campo grande em 05/08/2013 15:26:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions