A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

15/02/2015 11:16

Vizinho conta que matou professor por ter medo de ser reconhecido

Viviane Oliveira
Os três adolescentes confessaram participação no crime. ( Foto: Emerson Dantas/Jornal da Nova)Os três adolescentes confessaram participação no crime. ( Foto: Emerson Dantas/Jornal da Nova)

Se entregou na manhã de ontem (14), o terceiro adolescente de 16 anos, suspeito de participar no assassinato do professor aposentado Rober Rones Osório, 51 anos, encontrado morto em casa pela empregada na manhã desta sexta-feira (13), no Bairro Campo Verde, em Nova Andradina, distante 300 quilômetros de Campo Grande. Três menores envolvidos no crime foram presos.

Veja Mais
Adolescentes queimaram professor vivo para roubar celular e R$ 300
Professor é morto a pauladas e corpo ainda tem sinais de queimadura

Ao Jornal da Nova, a Delegada Daniella de Oliveira Nunes, responsável pelo caso, disse que a vítima foi queimada viva e morta a pauladas. Os adolescentes utilizaram um caibro para executar o professor.

O crime foi esclarecido depois que um menor, vizinho da vítima, que até então estava como testemunha, acabou confessando a autoria e esclarecendo o latrocínio, roubo seguido de morte.

A testemunha que virou autor, contou detalhes de como ocorreu o crime. Ele mostrou aos policiais o celular da vítima e onde estavam as roupas usadas com manchas de sangue, no meio de uma mata próximo da casa dele, todo material foi apreendido e levado para o núcleo de perícias.

O menor relatou ainda que quando chegou à residência da vítima, na noite de quinta-feira (12), o professor estava na varanda da casa deitado em uma rede. O comparsa dele, então, atraiu a vítima e o atacou com uma paulada na cabeça, que caiu enroscado na rede e desacordado.

Os dois adolescentes arrastaram a vítima para o interior da residência e o deixaram na cozinha. Os menores passaram a revirar a casa atrás de dinheiro e objetos de valor. A intenção deles, além de dinheiro, era levar o veículo GM/Celta do professor para o Paraguai.

Além do dinheiro, os menores queriam roubar o carro da vítima. (Foto: Jornal da Nova) Além do dinheiro, os menores queriam roubar o carro da vítima. (Foto: Jornal da Nova)

A dupla, tentando funcionar o veículo, escutou a vítima fazer barulho na cozinha da casa e resolveram deixar o local. Segundo eles em depoimento, estavam sob efeito de drogas.

Cada um foi para sua casa. O vizinho da vítima, recebeu a visita de um terceiro adolescente e contou o que houve. Com medo de a vítima reconhecê-lo, o vizinho pegou um frasco com gasolina e chamou o amigo para voltar até a casa do professor. Não satisfeito com o pouco que havia conseguido, ele queria mais dinheiro e executar o professor, para ele não ser reconhecido, porque frequentava a casa da vítima.

Esse amigo, contou à polícia que ficou do lado de fora da residência vigiando, enquanto o vizinho que era testemunha e virou autor, ateou fogo na vítima e terminou de executá-lo. Os dois deixaram o local com a vítima pegando fogo. Os três adolescentes estão apreendidos e serão encaminhados para uma das Uneis (Unidade Educacional de Internação) do Estado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions