A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

30/12/2011 09:00

Presídio federal faz de Campo Grande hospedaria para bandidos ‘ilustres’

Nadyenka Castro

Unidade penal foi inaugurada há cinco anos e desde então recebe traficantes conhecidos internacionalmente

Líder do tráfico na Rocinha, Nem agora é um dos hóspedes da Penitenciária Federal de Campo Grande. (Foto: Gabriela Moreira/ Agência O Dia)Líder do tráfico na Rocinha, Nem agora é um dos hóspedes da Penitenciária Federal de Campo Grande. (Foto: Gabriela Moreira/ Agência O Dia)

Inaugurada em dezembro de 2006 e atualmente com 121 presos, a Penitenciária Federal de Campo Grande fez a capital sul-mato-grossense ser conhecida como ‘hospedaria’ para traficantes. É que, depois de receber e já ter despachado Luís Fernando da Silva, o Fernandinho Beira-Mar, e o colombiano Juan Carlos Ramírez Abadia, o presídio federal recebeu neste ano outras lideranças do tráfico de drogas e também policiais envolvidos em assassinatos.

Os primeiros ‘famosos’ a chegar na penitenciária neste ano foram quatro cariocas acusados de integrarem uma milícia que teria cometido 50 homicídios desde 2007.

São eles: o vereador Jonas Gonçalves da Silva, o Jonas é Nós, o soldado da Polícia Militar Ângelo Sávio Lima de Castro, o Castro, o vereador Sebastião Ferreira da Silva, o Chiquinho Grandão, e Éder Fábio Gonçalves da Silva, Fabinho é Nós, filho de Jonas.

Desde agosto integra a lista de detentos da unidade penal o traficante carioca Elias Pereira da Silva, conhecido como Elias Maluco. Ele veio para Campo Grande transferido do presídio federal de Rondônia, onde estava desde 25 de novembro do ano passado.

Tenente-coronel Cláudio Luiz Silva de Oliveira é acusado de ser o mandante do assassinato da juíza Patrícia Acioli. (Foto: Tudo Global.com.br)Tenente-coronel Cláudio Luiz Silva de Oliveira é acusado de ser o mandante do assassinato da juíza Patrícia Acioli. (Foto: Tudo Global.com.br)
Elias Maluco, traficante condenado pela morte do jornalista Tim Lopes, chegou à Capital em agosto. (Foto: Roberta Trindade)Elias Maluco, traficante condenado pela morte do jornalista Tim Lopes, chegou à Capital em agosto. (Foto: Roberta Trindade)

Elias Maluco é tido como um dos maiores traficantes de drogas e armas do Rio de Janeiro e já foi condenado pela morte do jornalista Tim Lopes.

Três meses depois chegaram à Capital os traficantes Antônio Bonfim Lopes, o Nem, Anderson Rosa Mendonça (Coelho), Valquir Garcia dos Santos (Carré), e Flávio Melo dos Santos.

Todos são envolvidos no tráfico na favela da Rocinha, sob a liderança de Nem, um dos bandidos mais procurados pela Polícia e preso no dia 10 de novembro. Nove dias depois ele foi transferido para a Penitenciária Federal de Campo Grande.

Outros presos ‘ilustres’ são: O tenente-coronel da Polícia Militar do Rio de Janeiro Cláudio Luiz Silva de Oliveira, acusado de ser o mandante do assassinato da juíza Patrícia Acioli, e o tenente Daniel Santos Benitez Lopes, acusado de participação no crime. Eles respondem por homicídio triplamente qualificado.

O presídio - A unidade penal conta com 208 celas, todas individuais. Há camêras de segurança, os detentos têm os cabelos raspados e usam uniformes.




É lamentável mesmo, enquanto famílias inteiras procuram o que comer no LIXÃO, esses infelizes ficam no PRESIDIO , comendo muito bem por sinal e ainda ganham por estarem la ... esse mundo é injusto ,deixa eles passarem fome so hoje 31/12/2011, garanto a vocês que o alimentara muitas famílias hoje véspera de ano novo ,uma CEIA digna de um ser HUMANO......
 
Maria Dias em 31/12/2011 08:18:25
presidio é pra preso morar não importa o grau de periculosidade, hospedaria é para quem é livre se hospedar.
 
mauro santos em 31/12/2011 06:42:16
quem manda no nosso país hoje são eles,ate q me proven ao contrário!!!!!!
 
carlos eduardo da silva mendes em 30/12/2011 11:15:15
Com tantas crianças passando fome, morrendo em lixão, sendo maltratadas, o povo esta preoculpado com quem esta preso...fala sério...Presidio é pra isso mesmo.
 
gualter eugenio em 30/12/2011 10:39:15
Alguém deve estar ganhando dinheiro neste negocio!!! Vem bandidos de outros estados, e vir justamente só para MS. Alguém se benificia com isto, pq ninguém quer bandido na cidade, junto com eles veem a turma...
 
Vanderson Fávaro em 30/12/2011 08:14:59
cada 01 presídio, teria que o governo construir 20 escolas, faculdades se fisesse isso hoje seriamos igual o japão.+
vamos dar valor aos professores desse pais merecem 10.000 vezes que um bandido desse, hehehe

e olha que nao sou professor, sou aenas uma pessoa que comecei trabalhar com 07 anos de idade.....
 
brizola leo em 30/12/2011 06:11:33
depois da construção desse presídio, Campo Grande nunca foi mais o mesmo aumentou a criminalide, os policiais fazem o que pode mas e muito bandido solto por ai, já que tinha que ser contruido aqui , acho que deveria ser contruido na beira do rio paraguai.
 
hilibio junior em 30/12/2011 05:09:18
Tinha que ser ao menos igual o quartel os presidios..."onde o filho chora e mãe não vê" como ja dizem.... Direitos humanos, são para humanos direitos. aoo Brasil
 
Fernando em 30/12/2011 04:48:48
Fico imaginando se por acaso der uma rebelião....com tantos homens perigosos, quem será que levaria a melhor!!!! No mundo do crime sempre tem aqueles que exercem maior poder um pelo outro. Dessa leva toda, quem seria o "rei do presídio"" ?? De qualquer forma, parabéns pelos responsáveis por esse presídio porque ele é um exemplo no Brasil.
 
airton pienka em 30/12/2011 04:15:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions