A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

05/11/2016 20:03

Terror do Enem, tema da redação é mistério para candidatos

Palpites variam de política, meio ambiente, feminismo e preocupação com a Cultura

Richelieu de Carlo
O professor de jiu jitsu Erico Lopes, 18 anos, acredita que o importante é demonstrar capacidade de argumentação na redação. (Foto: Marina Pacheco) O professor de jiu jitsu Erico Lopes, 18 anos, acredita que o importante é demonstrar capacidade de argumentação na redação. (Foto: Marina Pacheco)

Neste domingo (6), acontece o segundo dia das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Além das 90 questões de linguagens e matemática, também será realizada a redação, cujo tema é mistério para todos que participam do exame.

Veja Mais
No 1º dia de Enem, questões trataram de machismo a spray de pimenta
Em MS, mais de 1,2 mil candidatos só começarão prova do Enem às 19h

Além de ser uma incógnita, a possibilidade de ser qualquer assunto a ser abordado dificulta até os palpites dos que farão a prova amanhã. As primeiras respostas, quando questionados sobre o tema da redação, geralmente variam entre o “não tenho a mínima ideia” e “só Deus sabe”.

Em um segundo momento, quando refletem um pouco mais, as apostas dos estudantes giram em torno de questões políticas e ambientais. “Acho que assunto será sobre política, por causa do impeachment da Dilma, da Lava Jato e dos diversos casos de corrupção no país”, opina o militar da aeronáutica, Laércio do Nascimento, 19 anos, após realizar a prova do Enem neste sábado (5).

A babá, Franciele Gill, também de 19 anos, concorda com Laércio. “A grande quantidade de casos de corrupção pode acabar influenciando na escolha do tema”.

Outro assunto bastante lembrado foi o “desastre de Mariana”, termo usado em referência ao rompimento da barragem de rejeitos da Samarco, em novembro de 2015, em Mariana (MG), que causou diversos problemas ambientais no leito do Rio Doce e destruiu o distrito mineiro de Bento Rodrigues.

“É um assunto bastante forte pelos problemas que ele causou, várias famílias foram afetadas”, justifica a estudante Natália Silva, 19 anos. A DJ Luma Valério, 23, segue pelo mesmo raciocínio. “Foi uma tragédia, mesmo com todos os problemas que causou nada foi feito”.

Outras pessoas, que também fizeram o Enem neste sábado, deram palpites mais incomuns. “Para mim vai ser algo relacionado à cultura do estupro”, aposta Igor Cimeries, 21, anfitrião de restaurante. Já a estudante Patrícia Viana, 16, vai mais além: “Para mim vai ser feminismo”.

“Eu acho que o tema pode ser os problemas de acesso à cultura, algo relacionado com as classes sociais, como as pessoas com mais dinheiro podem ter mais acesso do que as pessoas pobres”, opina Luiz Henrique, 16 anos, aluno do 3º ano ensino médio.

Candidatos discutem tema da redação após realizarem o exame neste sábado. (Foto: Marina Pacheco).Candidatos discutem tema da redação após realizarem o exame neste sábado. (Foto: Marina Pacheco).

Medo do desconhecido – “Meu medo é que seja um tema que eu não saiba nada”, diz a estudante do 3º ano do ensino médio, Daniele Martins, 16 anos, que mesmo depois de refletir bastante, não conseguiu pensar em um assunto para a redação do Enem.

Mesmo com as incertezas, o professor de jiu jitsu Erico Lopes, 18, está confiante para escrever a redação. “Não importa o tema, a capacidade de argumentação e dissertação é o que será levado em conta”.

Dicas - O professor de Literatura Wellington Furtado Ramos, que foi aprovado e convocado para a capacitação para fazer avaliação de redações do Enem, confirma que a redação “é sempre uma incógnita”. “No processo de seleção e formação de avaliadores, é utilizada a proposta do ano anterior para estudo e análise dos critérios de avaliação. Tudo pra garantir o sigilo e idoneidade da prova”.

Sobre o tema da redação, Wellington diz que costuma ser um assunto atual que não está “preso” somente ao momento histórico que vivemos, mas que se amplia historicamente. “É um tema que é da ordem do dia, mas não é exclusivo ou restrito a este ano”.

Segundo o professor, alguns temas têm lhe chamado “ostensivamente” a atenção.

“As novas configurações geopolíticas (as crises econômicas, os fundamentalismos políticos e os novos fluxos de migrações); as fronteiras entre o privado e público e o impacto da língua portuguesa no mundo, as consequências dos acordos ortográficos”, destaca.

Horário – O início das provas neste domingo segue o mesmo horário de sábado, os portões dos locais de prova abrem às 11h (horário local) e fecham às 12h. O exame começa a ser realizado às 12h30. Serão 5 horas e 30 minutos de prova por conta da redação, além das 90 perguntas de linguagens e matemática.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions