A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


15/02/2016 10:08

A luta de classes na audiência de TV

Reinaldo Rosa

BANHO DE ESPUMA – Para tentar barrar o sucesso de Gugu Liberato, nos anos 1990, ‘o Domingão do Faustão’ criou a mulher ensaboada. Gugu respondeu com coisas do tipo ‘entrevista (falsa) com integrante do PCC’. E o Ibope cunhou a categoria ‘Classe C’ em pesquisas de audiência.

Veja Mais
Profissionais de rádio se aventuram na internet
Horário engessado limita noticiário de emissora

O FOCO – Geraldo Luis e suas matérias sobre assistencialismo barato, ressuscitação de ex-famosos e outras ladainhas baratas, entra no time de líderes a qualquer preço. Na televisão da Pátria Educadora tudo é possível. Com ou sem o respeito à educação e cultura, objetivos da comunicação social.

TOSCO JORNALISMO – Em nível regional, retransmissoras de TV assimilaram a receita. Popularescas atrações vão ao ar sem menores preocupações com engrandecimento cultural e formação de opinião, como se telespectadores fossem divididos em castas.

PRECONCEITUOSOS – Espectadores mais atentos observam certo preconceito contra a mulher em atrações destinadas à chamada Classe C, em Campo Grande. Certamente calcados em ganchos de domínio público, inadvertidamente, apresentadores batizaram duas personagens – femininas – para servir de ‘cabides’ em informativos no horário do almoço.

TIME TÁ GANHANDO – O total descompromisso físico e estético de uma cavalar criatura exterioriza objetivos destinados a telespectadores descompromissados com a informação. Líder no Ibope do horário, ‘O Povo na TV’, no SBT/MS, não dá mostras de possíveis mudanças.

TERCEIROMUNDISTA – Correndo atrás do lucro, o ‘Balanço Geral’, na Rede MS, muda de horário e vem com caricata figura tentando fazer frente à concorrência. Louve-se a forma democrática com a qual a diretoria da retransmissora da rede Record administra o assunto. Liberdade à equipe de produção e à espera de resultados.

OREMOS – Para se firmarem, programas regionais lançam mão do assistencialismo como forma de aumentar audiência. Sacolões; prêmios em parcerias, etc. estão presentes em algumas atrações televisivos da capital morena. ‘Casos de Família’, aos poucos, também se fazem presentes.

Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions