A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


30/09/2013 08:38

Bando e um louco na comunicação esportiva

Reinaldo Rosa

MELHOR FALADA QUE ESCRITA - Em jornal impresso de Campo Grande, a FM Capital veicula anúncio sobre o programa Tribuna Livre. No texto, crases são substituídas por acentos tônicos; abreviações onde sobra grande espaço para o extenso e por aí vai.

Veja Mais
Radialistas e suas relações perigosas
Profissionais de rádio se aventuram na internet

SEGUE O SEXO - No mesmo jornal, os 'criativos' da produção do deputado Maurício Picarelli também dão seus voos rasantes no assassinato do português. Na dúvida entre crase e/ou acento tônico, não colocam nenhum. Simples assim.

OMISSÃO É MELHOR - Ao ditar memorando para a secretária ordenando-a marcar reunião ministerial para uma sexta-feira, a profissional perguntou ao presidente Costa e Silva: "sexta-feira é com X ou S?". Prontamente ele respondeu: antecipe pra quinta-feira. Forma de pensar de alguns peixes fora da água.

AM VAI RESISTIR - Dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) informam que, no Estado, existem mais pessoas portadoras de celular do que aquelas que têm aparelhos de rádio em casa (91% e 80%, respectivamente). Mesmo sabendo que a faixa de amplitude modulada não faz parte dos receptores telefônicos, ela haverá de resistir.

A LAMENTAR - Em Mato Grosso do Sul, a insípida difusão de notícias na faixa de FM contribuirá para a alienação da camada jovem contemplada com programações despreocupadas com a cidadania. 'Jornalismo' sobre vida e obra de cantores sertanejos - universitários ou Enem - e próximos capítulos de novelas em nada contribuirá para a molecada.

JOGANDO PARA PLATEIA - Trabalhos para tirar o futebol do Estado do marasmo atual incluem times de cronistas esportivos das rádios Difusora e Capital AM, além de profissionais do ramo baseados em Dourados e Corumbá. TV Morena e o Viamorena também fazem parte dessa seleção. Para bagunçar o esforço geral para renascimento do futebol está a própria entidade que o representa.

NÃO É COMIGO - Para impedir a transmissão do jogo através do site Viamorena, o presidente da FFMS utilizou-se da singela informação de que a promoção (e ordem) "pertence à CBF". Ao mesmo tempo -nos bastidores- concedeu credencial para o programa Festas e Eventos registrar os famosos penetras -portadores de cortesias da entidade- na festiva data da derrota corinthiana, no Morenão. Gol contra de Cezário. Mais um.

R.V.S.P - O cronista esportivo Gilson Giordano informa que, nesta segunda-feira, "no Morenão, teremos jogo entre o Guaicurus e o Campo Grande, pela Segunda Divisão". Acrescenta a expectativa de "ver se esses aproveitadores e sangue-sugas do futebol sul-mato-grossense" comparecerem no mesmo local e horário para 'transmitir' o jogo.

FALA POVO - "A TV Record MS, aqui em Dourados, é uma piada. Seu sinal congela, falha e fica sem áudio constantemente. Por ser a segunda cidade do Estado, Dourados merecia um transmissor mais potente com
qualidade de imagem melhor. Não adianta ter programação, se não tem transmissão". (JOSÉ OLIVEIRA)

FALA POVO II - "(Sobre Tudo como dantes) Qualquer meio de comunicação é viciado por natureza. O público recebe o que dá Ibope (baixaria, morte, etc.) e só fica sabendo o que os anunciantes (que controlam o
dinheiro) ou o Governo (que controla as concessões) querem que o povo saiba. (GUILHERME ARAKAKI)

AOS NAVEGANTES - Apesar de anunciado no programa de rádio, o Tribuna Livre, da FM Capital, não vai ao ar -pela internet - no mesmo dia de sua transmissão original. É a pílula do dia seguinte do rádio.

Radialistas e suas relações perigosas
RELAÇÕES PERIGOSAS – O apresentador e agora vereador eleito Lucas de Lima emposta a voz na sua porção de conselheiro matrimonial. No programa noturno...
Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...



Não entendi o ataque recebido pelo senhor Gilson Jordano, eu apenas disse que estava tentando ouvir o jogo do meu time (corinthians) e viajando pela net, encontrei um narrador sensacional narrando uma partida de futebol, e esse narrador é ai da cidade de Campo Grande, da Radio Difusora, apenas isso, não ofendi nínguem. Disse também que o que me surpreendeu foi o nível do narrador, que tem ai pelo nível do futebol dai. O colega há de convir comigo que o futebol do Ms, é sim (insignificante) futebol de quarta divisão sim senhor .Disse também que aprendi com o narrador de vocês ai, que não é preciso estar em um grande centro fazendo grandes jogos para ser um bom excelente narrador, bom senhor Gilson, o senhor deve ser concorrente, por isso não gostou do meu elogio que fiz ao narrador.
 
Adriano Milhomem Dias em 01/10/2013 20:56:26
Quando leio suas críticas colunista a outros meios de comunicação, acho que você esquece dos erros das matérias dos site que trabalha.
Já sobre o jogo do Corinthians, primeiro tinha mais gente dentro de campo sem trabalhar do que torcedores da Portuguesa na arquibancada do estádio. A culpa da falta de profissionalismo é de quem promove o evento (Duts Promoções e a federação de futebol de MS).
Em relação aos narradores, concordo com alguns leitores, passam mais tempo fazendo média do que narrando o jogo. Por que os profissionais da imprensa - que não gostam de ser criticados - não se posicionam sobre o dirigente que colocou o jogo na segunda-feira à tarde tudo para agradar empresário.
E outra do que adianta ter 40 de carreira se comete os mesmos erros. É necessário uma renovação
 
Alex Dias Nogueira em 01/10/2013 20:48:57
Demorei para entrar nessa roda, e com o bom nível do debate, resolvi dar minha opinião, principalmente sobre o nível do nosso rádio esportivo. Repito a minha opinião que expressei há poucos dias numa postal no face dos colegas Thiago Lopes de Faria e Ramão Cabreira: temos uma excelente escola no rádio esportivo de Mato Grosso do Sul, desde outrora. Nos orgulhamos de quando o saudoso Marcelo Trad e Arlindo Florentino completaram a equipe do "pai da matéria" na Rádio Globo de SP, em que o Reinaldo Costa veio transmitir uma partida do campeonato brasileiro no Morenão e o Reinaldo disse à equipe de produção da Globo," pode deixar que comentarista e repórter eu viabilizo lá em Campo Grande".
Em 2006, pela Copa do brasil Marcos Silvestre e Ricardo Paredes transmitiram para a Tupi do Rio, etc
 
Arthur Mário em 01/10/2013 17:25:50
Aos "torcedores" desavisados.. além de Wanderson, que jogou no time do CENE por tres ou quatro temporadas e foi o autor do quarto gol da Lusa, no jogo contra o (meu também) Corínthians, o goleiro Washington, que nas equipes do Naviraiense, Ivinhema e no Cene que agora defende o 2 de Mayo de Pedro Juan Caballero na segunda divisão, está bem perto de acertar o seu ingresso no Olímpia também do Paraguai.. e será que os DESAVISADOS sabem sobre o Olímpia? É O MESMO AQUELE MESMO... VICE CAMPEÃO DA LIBERTADORES.. que perdeu para o Atlético Mineiro nos penaltis... portanto, produto e dos BONS Mato Grosso do Sul tem. O que falta são os corneteiros de plantão ficarem ai falando........... (não vou escrever o que eu pensei, em respeito ao titular da coluna e aos leitores... mas pra quem sabe ler)
 
Gilson Giordano em 01/10/2013 14:12:43
.// Por último, convido a você internauta acompanhar o site EsporteMS.com.br onde realizamos transmissões ao vivo das partidas do nosso futebol, esperando ainda contar com os comentários balanciados do “vovô-garoto” Gilsão.// Ah, e pra quem não gosta de TUDO SE COPIA no rádio ou na TV, no mais é futebol show....
 
Cláudio Severo em 01/10/2013 12:04:35
está no mesmo nível.... A única diferença é que lá no Rio, só pra pegar como exemplo, existe por trás uma grande cobertura de marketing das emissoras de comunicação interessadas em que haja a “venda do produto” (no caso o futebol) para que o torcedor compareça aos estádios e com isso os pacotes dos patrocinadores sejam mais gor$$$do.
O último exemplo tivemos neste domingo aqui na Capital, onde o todo-poderoso Corinthians deu uma verdadeira aula de como não jogar futebol. Pena que um dia depois, nesta segunda, poucos viram uma grande partida entre Guaicurus e Campo Grande. Pode ter certeza, foi bem melhor do que de domingo.// Por último, convido a você internauta acompanhar o site EsporteMS.com.br onde realizamos transmissões ao vivo das partidas do nosso futebol, esperando
 
Claudio Severo em 01/10/2013 12:04:02
Pela primeira vez entro na discussão desta coluna, que acompanho toda a semana. Nem sei se semanal, mas tudo bem. Quando fala da imprensa esportiva não poderia ficar de fora. Parabenizo Gilson Giordano pelas brilhantes defesas do nosso futebol.// Alias, sempre fui defensor do ESPORTE da minha terra, afinal é daqui, desta terra que tiramos o sustento de nossas famílias. Fico abismado de ver opiniões repudiando A ou B pelo fracasso do nosso futebol.// isso é porque, eu acredito, que a grande maioria nunca assistiu um jogo entre Flamengo e Duque de Caixas; Volta Redonda e Olaria; Audax e Madureira; e vai por ai....escrevo isso, indo ao estádio, não acompanhando por rádio ou TV, onde é possível dar uma “melhorada” na qualidade do jogo. O nível deste futebol se não for pior que o nosso, está
 
Cláudio Severo em 01/10/2013 12:02:18
Externo aqui publicamente (claro né) os meus parabéns aos colegas de rádio Tv.. site.. jornais.. os que tentam somar, aqueles que tentam falar bem.. não aos criticos vorazes, que somam para o fim do "falido" (como dizem) futebol sul-mato-grossense, que empunham os microfones, canetas, notebook para "tentar" dar as melhores informações aos poucosa bem da verdade, mas aos assiduos ouvintes, leitores e internautas do futebol de Mato Grosso do Sul.. voces meus colegas.. merecem consideração mesmo.. olha. UMA AVISO: QUEM ACHA QUE FAZ MELHOR, VEM FAZER. MAS COM PROFISSIONALISMO, COM RESPEITO.. VEM FAZER....VAMOS VER SE TEM REALMENTE COINDIÇÔES
 
Gilson Giordano em 01/10/2013 09:59:38
continuando meu amigo Milhomem... assista as intervenções dos reporteres de outros Estados de outras cidades quando eles são anunciados ao vivo.. meu amigo,.. falar com o script na mão é fácil é bonito e se o senhor já militou na área jornalistica o que eu já duvido, o senhor DEVE saber muito bem disso que o improviso é dificil mesmo, principalmente para quem não tem o dom da palabra.. ou o senhor como os demais que criticaram a imprensa esportiva local classificam como EXCELENTES.. os comentaristas por eu ora citados? Quanto aos bordões... são lindos.... já que ninguém cria... temos que copiar mesmo.. alias o Chacrinha já dizia isso há tempos.. na TV NADA SE CRIA TUDO SE COPIA.. Sr adriano e eu sinceramente.. já milito na imprensa esportiva em Campo Garnde desde 83 e não me lembro de vc
 
Gilson Giordano em 01/10/2013 09:54:14
O futebol daqui é tão insignificante, mais muito mesmo, tal como foi a pífia apresentação do seu (meu também) Corínthians no jogo contra a Portuguesa. Isso meu amigo Milhomem (permita-me chamá-lo assim). é pra o senhor ver o quanto anda em baixa a qualidade técnica do futebol brasileiro e não pense o senhor que o Brasil, pelo fato de ter vencido a Copa das Confederações é o favotiro pra o Mundial. Lembre-se que todas, mas todas mesmo seleções que aqui vieram (Brasil né) vieram apenas para passear... Alias.. a título de informação para o senhor, o Wanderson.. que fez o quarto gol da Portuguesa, jogou por três ou quatro temporada no Cene. Tire os jogos do Palmeiras na Série B e veja qualidade dos demais times na referida competição. Aos críticos da imprensa local.. eu peço que assistam
 
Gilson Giordano em 01/10/2013 09:47:25
Como jornalista a bem da VERDADE "AUTODIDATA", fico um tanto triste quando leio comentários como foram feitos pelos internautas Carlos Versoza e MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS. Bem, além dessa coluna ser super democrática, eu aprendi ao longo dos meus 45 anos de jornalismo que, o ouvinte (meus tempos de rádio), o leitor (meus tempos de jornal impresso) e agora os internautas (via morena) sempre tem razão. Sem dúvidas. Pôxa, eu não sei se esses dois internautas ja ouviram os comentários de Wálter Casagrande Caio Ribeiro e Edmundo Souza.. e A BEM DA VERDADE DE TODOS OS JOGADORES QUE HOJE SE DIZEM COMENTARISTAS ESPORTIVOS... O Müller.. também.. e eles vêm criticar logo os daqui da Capital? E quanto ao comentario feito pelo Milhomem.. sim o futebol daqui é insignificante tal como foi o
 
Gilson Giordano em 01/10/2013 09:42:51
Será que a equipe do FESTAS E EVENTOS foi cobrir hoje o jogo da Série B do Estadual? Hein Cezário? Dê credibilidade há quem sempre acompanha de perto o futebol do nosso estado.
 
jacson blanck em 30/09/2013 21:59:32
Parabens Ms, moro em Rio Preto São Paulo, fui jornalista esportivo por 27 anos, hoje aposentado, viajando pela net no domingo passado, procurei uma rádio dai de Campo Grande, que estivesse transmitindo o jogo do meu corinthians, e achei, Radio Difusora, e me surpreendi com o que ouvi, um estado com um futebol, "insignificante" me desculpe, mas com um narrador esportivo de alto nível, o narrador esportivo dessa rádio, me ensinou que não é preciso ter um produto de ponta para ser um profissional de ponta, ouvi uma grande narração, uma bela vóz, um rítimo acelerado e claro, difícil hoje nos narradores, os que narram rápido a gente não entende. Parabéns, ao rádio esportivo de campo grande, pelo nível dos profissionais que ouvi vocês merecem um futebol melhor.
 
Adriano Milhomem Dias em 30/09/2013 20:47:54
Parabéns pela analise Reinaldo . Aqui em Campo Grande os narradores de rádios balbuciam e gritam nas transmissões de jogos e chamam a isso de narração. Ontem escutei um "gritador" desses que tem a pachorra de plagiar uma música da rádio Globo de SP. É pra se acabar e começar tudo de novo. Assistir a um programa de televisão regional em certas emissoras é uma ode ao analfabetismo funcional. As letras R e S não fazem parte do vocabulário. O pré e o pós-jogo das transmissões esportivas de Campo Grande são de tirar tatu da toca. São do estilo: "Abraços pro meu amigo vereador tal", "Fulano é um ótimo presidente da FFMS e a culpa do futebol estar assim é dos clubes". Aliás, se fechassem as prefeituras de MS e a FFMS, o futebol do estado juntando as séries A e B não passaria de 6 equipes
 
Carlos Versoza em 30/09/2013 15:51:32
Aliás o português tem sido assassinado por todos os lados em nossa cidade, seja em jornal impresso, televisado ou mesmo pela internet. Precisamos de profissionais que saibam ao menos escrever.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 30/09/2013 10:59:46
Há dias (por favor pelo amor de Deus, SEM O ATRÁS).. eu comentei aqui nessa msma coluna, que o "comentarista" Caio (sei la do que... eu acho que é Ribeiro) da Toda Poderosa, deveria falar a verdade sobre o time do Corinthians e não apenas falar que :"Falta alguma coisa". Na referida ocasião, eu citei como exemplo, as performances do goleiro Cássio e dos laterais.. eu acho que é Ednilson pela direita e IGOR pela esquerda... que foi ao jogo de ontem.... o Cássio falhou no mínimo em dois gols... e o comentarista ou torcedor mais atento..... viu que os três primeiros gols da Lusa, sairam justamente pela lateral esquerda - lado direito da Portuguesa, onde o marcador era justamente o IGOR.. quem eu já, havia denunciado a respeito do seu fraco futebol. Por isso eu digo, tem que falar a verdade
 
Gilson Giordano em 30/09/2013 09:17:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions