A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


13/01/2014 09:25

BBB 14 é o Divertic’s da hora

Reinaldo Rosa

VOLTA PARA O FUTURO – Alguns titulares de rádio jornalismo voltam com tudo das férias. A mistureba musica-informação sai do ar dando maior espaço ao que o ouvinte de noticiosos, realmente, aprecia. Músicas lá de Madureira não combinam com fatos do dia a dia.

Veja Mais
Radialistas e suas relações perigosas
Profissionais de rádio se aventuram na internet

ENCHENDO A BOLA – Cronistas esportivos também entram em campo. Classe privilegiada terá trabalho durante dois meses de campeonato sul-mato-grossense de futebol. Depois, ao longo do ano, mostrarão todo seu talento para ‘segurar’ os aficionados de esporte até a chegada da Copa da Fifa. Haja argumento de espera.

NÃO FALTAM – Na atividade do rádio de Mato Grosso do Sul o que não sai da programação é o estoque de abraços. Tem pra todos os gostos; desde os sinceros até os eivados com sabor de jabá. Estes, principalmente, não saem da programação particular de certos profissionais. Aquele abraço e feliz 2014, muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e comprar.

NOSSOS ÍDOLOS – Poucos (ou nenhum) órgãos culturais de Mato Grosso do Sul divulgaram fato importante que dignificariam o setor. Somente após a morte de Marly Marlei, a eterna jurada de calouros da TV nacional, a maioria ficou sabendo que sua cidade de origem é Três Lagoas. Nem título de Cidadã da Cidade recebeu. Penso.

NÃO TEM JEITO – O futebol de Mato Grosso do Sul é estigmatizado e balizado por baixo, segundo a maioria. Bastou o Aquidauanense passar para a segunda fase da Capa São Paulo e todas as matérias a respeito – escritas e faladas - tacharem o resultado como ‘fato inédito na história das participações de times regionais na disputa’. Contra determinados fatos sobram argumentos.

FALOU E NÃO DISSE – Atentos observadores da história da TV Morena acompanharam a inauguração da nova (ou repaginada) instalação da emissora, no ano passado. Uma das informações davam conta que o Meu Mato Grosso do Sul seria “o primeiro programa a contar com auditório, no Centro-Oeste”. Teve comadres que acreditaram, assim como a maioria de telespectadores e telespectadoras. Pela seriedade da retransmissora local da rede Globo.

LOROTA – Um grupo de sensíveis visitantes da praia do Arpoador, certa vez, aplaudiu o ocaso do por do sol no local. O fato virou notícia em rede nacional e, hoje, turistas – sensíveis de ocasião - fazem o mesmo. Carioca da gema não está nem aí com tal ‘sensibilidade’. Bala perdida nas editorias.

SOBRA TALENTO – O diretor Jorge Fernando, que pensa televisão e arte 24 horas por dia, aposta – e impõe - todo tipo de manifestação cultural que lhe vem à cabeça. Com grandes nomes do humor da rede Globo, o Divertic’s transformou-se em atração de desafio ao telespectador com a chancela Ria Se For Capaz.

POUPANÇA BAMERINDUS – BBB 14 volta ao ar prometendo o mesmo prêmio de um milhão e meio de reais a uma futura celebridade instantânea e efêmera consagrada por público carente de algo melhor. A premiação será maior apenas para Bonhinho e Pedro Bial que, dizem, têm percentual sobre valores referentes às ligações feitas nos noventa dias de martírio coletivo global.

Radialistas e suas relações perigosas
RELAÇÕES PERIGOSAS – O apresentador e agora vereador eleito Lucas de Lima emposta a voz na sua porção de conselheiro matrimonial. No programa noturno...
Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...



Bem sei e disso tenho certeza que a coluna não é voltada para o esporte do Estado, mas é inegável também que muitos, eu diria dezenas de "coleguinhas", acompanha... então vou dar uma sugestão de pauta aqui através da mesma...... que tal fazer uma boa matéria a respeito das INEXISTÊNCIAS DAS fundações, no caso da Funesp e da Fundesporte... que até agora não ajudaram em nada as modalidades esportivas da Capital e do Estado.. será que ambas, são apenas "cabide de empregos". O esporte na Capital e no Estado "morreu".. não se falac mais em competições.... fica ai uma sugestão de pauta..mas tem que ser feita uma matérias como eu diria nos meus bons tempos "porreta" mesmo..pros caras (diretores presidentes, que chic hein) arrepiarem mesmo. Fica ai a sugestão e obrigado pelo espaço, de novo.
 
Gilson Giordano em 13/01/2014 15:10:03
Titulo de cidadã treslagoense a Marly Marlei não poderia recebe meu caro colunista ja que ela é natural da cidade. Titulo de cidadão recebe quem não natural da cidade e que presta relevantes serviços a mesma, mas ai caberia quem sabe uma homenagem tipo "Honra ao Mérito" ou mesmo uma homenagem qualquer como nome de teatro, praça, rua ou qualquer outra homenagem.
 
Antonio Carlos Souza em 13/01/2014 11:01:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions