A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


25/04/2016 10:26

Comunicação de MS segue marcando seus passos

Reinaldo Rosa

DICA – Na TV Morena, as chamadas para o ‘Tela Quente’, desta segunda-feira (25) chamam atenção de observadores mais atentos. Sem citar nomes dos principais protagonistas, lá vem filme de menor – ou nenhuma – expressão e que não agradam a cinéfilos mais exigentes. O pior é que há quem goste.

É DE CASA – Difusa composição de apresentadores faz do ‘Meu Mato Grosso do Sul’ um produto genuinamente local. Baseado na tríade ‘música, turismo e gastronomia’ a atração ainda procura sua identidade com o telespectador.

BAIXO CLERO – Em programa de rádio (Difusora AM), o vereador Coringa agradeceu aos assinantes de ‘baixo assinado’ (sic). Sobre esnobar plurais e menosprezo a concordâncias não há o menor esforço por parte do parlamentar.

DOS AMIGOS – Notícias sobre o ex-deputado e radialista Raul Freixes dão conta que ele está bem e tem alta hospitalar prevista para esta semana. Empresas de rádio e repetidoras de TV de Campo Grande, nas quais trabalhou, prestam-lhe significativo apoio; não querem nem saber do moço.

MISSÃO IMPOSSÍVEL – José de Abreu, no ‘Domingão’ conseguiu o inédito; fazer Faustão ficar calado durante dois minutos. O contraditório apresentado pelo ator sobre atual momento político ratificou posições consideradas beligerantes por alguns. Caráter é pra quem tem.

BLÁ BLÁ BLÁ -O ‘historiador’ Marco Antônio Villa, na Rádio Jovem Pan, de São Paulo, sistematicamente comete erros grosseiros de avaliação. É personagem folclórico da mídia brasileira que só será cobrado por parte de seu eleitorado se um dia elogiar Lula ou Dilma.

VC NA COLUNA – “A Rede Globo enche a paciência há anos. Eu não sei como os brasileiros suportam perder tempo precioso assistindo novelas que se repetem todos os anos uma atrás das outras, e com as mesmas estruturas básicas de enredo novelístico, é incrível! A comercialização dos horários da emissora é uma mina de ouro, na qual grandes empresas fazem fortuna em detrimento de ótimos produtos e serviços locais, e principalmente da família brasileira, enquanto a poderosa Globo se enche de verbas polpudas e milionárias”. Ricardo de Sá Brazil.

VC NA COLUNA II – “Sempre critiquei a atitude medíocre do canal 6 (TV Morena) mostrando um incêndio que destruiu uma empresa e evitando citar seu nome. Causa repugnância a gana por dinheiro, o sujeito tem que pagar para ouvir que sua empresa foi destruída? Borrões nas camisas e placas também colocam em duvida a credibilidade da emissora. O real é sempre a verdade e a verdade tem que ser o produto final, nunca a enganação motivada pelo dinheiro. Falta respeito ao telespectador que quer a verdade dos fatos e não a imagem maquiada e encoberta”. Horlando P. de Mattos.

Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...
TV e federação também bagunçam o futebol local
ISTO É PLANEJAMENTO – Cronista esportivo informa a próxima rodada do campeonato sul-mato-grossense de futebol: “...caso não haja alterações durante a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions