A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


18/09/2013 08:29

Donos da mídia

Reinaldo Rosa

DONOS DO MUNDO - Mato Grosso do Sul sofre as consequências do sistema de informação estruturado a partir das redes nacionais de televisão. Conglomerados como rede Globo, Band, SBT, Record e -em menor escala- Rede TV!, controlam, direta e indiretamente, os principais veículos de comunicação no País. Este controle não se dá totalmente de forma explícita ou ilegal. Entretanto, se constituiu e se sustenta contrariando os princípios da sociedade democrática, que tem no pluralismo das fontes de informação um de seus pilares fundamentais.

Veja Mais
Profissionais de rádio se aventuram na internet
Horário engessado limita noticiário de emissora

LIGAÇÕES PERIGOSAS - Desde a década de 60, a configuração do sistema de redes nacionais foi construída com duas características básicas: forte apoio dos recursos públicos e um modelo de negócios baseado na afiliação de grupos regionais privados a esses conglomerados nacionais.

TAMU JUNTU - Cerca de um terço das prefeituras municipais e outra parcela substancial de empresas públicas estaduais financiam a interiorização dos sinais das redes comerciais. Não é surpresa a mesmice de programações na mídia falada e televisada sem comentaristas (ou âncoras) que opinem sobre temas que não agradem 'aos companheiros da casa'.

DEU NA GLOBO - O Projeto Donos da Mídia informa que existem no Brasil, 34 redes de TVs tendo 1511 veículos ligados às elas e a seus respectivos grupos afiliados no País. Fica fácil entender a razão de uma mesma notícia -ou fato- ser reproduzida nos mais diversos meios de comunicação do país.

CARIOQUÊS - Onde existe geradora, a regionalização é mínima. Em média, entre 75% e 90% da grade de programação das emissoras locais tem caráter nacional. Desta forma, o conteúdo que chega à quase totalidade dos municípios é gerado exclusivamente em cidades paulistas ou fluminenses. Das 33 redes nacionais de TV identificadas, 24 estão
sediadas no estado de São Paulo e duas, no Rio de Janeiro. 5564 [1] é o número de CIDADES no Brasil; a maioria com o mesmo sotaque das novelas.

A CASA CAIU - Divulgadores da TelexFree estão revoltados com a Rede Globo e com o programa "Mais Você", apresentado por Ana Maria Braga. Na manhã desta terça (17), a atração exibiu uma matéria alertando sobre as acusações em que a TelexFree está sendo julgada. Em dado momento, a apresentadora ironizou e questionou se os divulgadores eram "bandidos", o que gerou revolta na internet.

CENA PROIBIDA - "Por que não falam sobre a acusação de sonegação de impostos na Copa de 2002?", questionou José de Almeida, divulgador da empresa no Twitter. A diretoria da TelexFree informa que está tomando medidas jurídicas cabíveis, exigindo direito de resposta cumulado com o pedido de danos morais.

FALA POVO - "Sobre o fato de a TV Morena nunca prestar nenhuma homenagem aos seus primeiros apresentadores e desbravadores quando passam para parte lá de cima, a exemplo de Armando Tibana. O pessoal que, hoje, ocupa os cargos de confiança da rede e no jornalismo, não conhece nada... da história da emissora e muito menos quem foram os  profissionais que muito contribuíram e brilharam no jornalismo local. A grande maioria são forasteiros importados de Cuiabá que não tem identificação nenhuma com a história da TV e muito menos com o jornalismo de MS. Lastimável. Nossas lembranças: Onézimo Filho, Gaspar Silva, Robson Torres "Alicino", Antonio Carlos-Pastel e, mais recente o Armando Tibana e tantos outros que já se foram". (HERCULANO GONÇALVEZ)

Links:
(1) http://donosdamidia.epcom.inf.br/listagem/lugares

Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...



DONOS DO MUNDO - Mato Grosso do Sul sofre as consequências do sistema de informação estruturado a partir das redes nacionais de televisão.... comentário perfeito... pois ver o Jornal Hoje com atraso de uma hora... perde qualquer noção de jornalismo...uma pena...
 
Luiz Antonio em 20/09/2013 09:05:01
Nada contra prestar homenagens às pessoas que contribuíram com o crescimento da TV Morena. Mas prestar homenagem a pessoas que já se foram, aí é demais, né. Afinal, eles nem saberão que foram homenageados.
 
Osmar Felinto em 18/09/2013 10:51:11
Herculano, o seu comentário foi acima de tudo, muito oportuno mesmo.. além desse pessoal que foi trazido de Cuiabá ou de outras plagas, além de não saber a história da TV Morena..... também é EXTREMAMENTE METIDO.. como apenas eles conhecessem ou soubessem a respeito de jornalismo.. quando na verdade não sabe de nada.. além das inúmeras e costumeiras gafes -tipos erros da língua portuguesa - entre outras.... mas vamos que vamos rsrsr e eu fico apenas rindo.......
 
Gilson Giordano em 18/09/2013 10:21:11
Uma TV sem história é uma TV sem memória, Grande ARMANDO TIBANA, seus editoriais eram fantásticos e formador de opinião. Que pena TV MORENA.
 
jorge cabral em 18/09/2013 09:11:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions