A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


08/12/2014 10:28

Enrolação ao distinto público

Reinaldo Rosa

GUANANDI SEM FUTEBOL – Tarde de sábado. Telespectadores de outras praças –fora de MS- foram brindados com futebol do Campeonato Brasileiro. Contrapondo tradição de transmissões esportivas da Band, TV Guanandi manda ao ar, aproximadamente, duas horas de besteirol com pegadinhas russas e adjacências.

ESTADO LAICO – Doutrinar camadas populacionais inclui distinguir – e respeitar - preferências e espaço de cada um. Dirigir repetidora de TV –como equipamento de difusão social- é aplicar no desenvolvimento cultural da comunidade como um todo, sem distinção de credo. Apostar na ignorância da maioria é pecado.

SOBE – Com a transferência para a faixa de FM, percebe-se sensível melhora na qualidade de programação musical da Rádio Jornal de Amambai. Agora, com a nomenclatura ‘Canal 100.1’, a emissora ‘coloca a casa em ordem’ e anuncia inovações, também, em seu site.

CANÇANDO – Com mais de duas décadas no ar, o ‘Domingão do Faustão’ dá mostras de ignorar o valor da renovação. Mantendo as Cassetadas como ‘gran finale’ (pasme), a enrolação com o cansativo rivavel da ‘Dança dos Famosos’ de domingo (7) passou do limite tolerável.

VC NA COLUNA – Filosofia de leitor da Coluna: “Não preciso ir ao Campi Nou (na Espanha) para saber se o estádio está cheio ou vazio. Eu acredito nas informações dos cronistas esportivos e nas imagens de TV. Não vou ao Morenão porque conheço a realidade do futebol local”. L. Ferreira.

NA ATIVA - Mesmo obedecendo a distância regulamentar, porque Marcelo Tas ainda cumpre seus últimos dias de bancada, Dan Stulbach já acompanha o processo de mudanças do "CQC". Além de acompanhar, dá sugestões e indicações. Na semana passada um ator gordinho indicado por ele fez teste para repórter do programa. Informa Flávio Ricco do Uol

CENSURA - Os últimos dias de Guga Noblat como repórter do "CQC" têm sido tensos. Ele não consegue trabalhar direito devido ao ódio de manifestantes, que o acusam de fazer chacotas e distorcer valores em suas coberturas. Considera-se “perseguido pela extrema direita” nas redes sociais e na rua quando o encontram. Em Brasília, foi cercado por manifestantes que aos berros e com muito palavrão não o deixaram trabalhar.

Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...
TV e federação também bagunçam o futebol local
ISTO É PLANEJAMENTO – Cronista esportivo informa a próxima rodada do campeonato sul-mato-grossense de futebol: “...caso não haja alterações durante a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions