A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


06/01/2014 09:25

Maitê Proença recebe Bolsa Família. E critica programa do PT

Reinaldo Rosa

CORUMBÁ EM REVISTA – TVMS faz bom uso de suas sedes no interior de MS. Colocar no ar produção totalmente focada no dia a dia de Corumbá recebe aprovação total. Sob comando de André Navarro –ex- TV Morena-, a Cidade Branca tem editoria jornalística de real interesse, não só à população local, como habitantes do Estado e grande número de turistas.

Veja Mais
Horário engessado limita noticiário de emissora
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos

APRENDENDO – O Vivendo a Vida é exemplo de registro de diferencial existente entre diversas comunidades que habitam o Mato Grosso do Sul. Como resultado da implantação de um dos Comandos da Marinha, o hábito de vida de cariocas sempre se fez presente em Corumbá e, claro, times do Rio de Janeiro têm mais torcedores do que equipes paulistas, por exemplo.

ESCOLA A rede comandada por Ulisses Serra Neto com esta produção regionalizada certamente, com o tempo, dará oportunidade de emprego a novos jornalistas que surgem do mercado. O bom desempenho de André Navarro não exime de ‘dividir a banca’ do programa com futuros parceiros do ramo.

TÁ CHEGANDO A HORA – A fase de vacas magras para o rádio jornalismo está prestes a terminar. Mesmo com a vida e os fatos que não param, os principais informativos radiofônicos terão maior editoria com a volta das férias de seus titulares.

BEM NO MEIO – O informativo Capital Meio Dia, na FM Capital, é prova de que o rádio jornalismo pode – e deveria - ocupar maior espaço nas emissoras do Estado. Enquanto informativos da manhã focam a realidade do dia anterior – com comentários improvisados -, acontecimentos recentes proporcionam ótima editoria para atrações do ramo durante o dia. Público interessado existe.

CURTINDO – Graças a posts – sempre qualificados - do arquiteto Caio Nogueira, surgiu matéria da Revista Época daquele tipo que prova que nossos ídolos não são mais os mesmos. Maitê Proença no papel de atriz e escritora, fez parte da bancada do Saia Justa, na TV por assinatura da rede Globo. Com reconhecida inteligência deitava falação sobre vários temas do cotidiano nacional. Um dos favoritos era desqualificar o Bolsa Família, programa do governo federal.

LIVE ME A LONE – Esclarecida, engajada e bem resolvida, a atriz e apresentadora cantava em prosa e verso as delícias de curtir um casamento sem, necessariamente, colocar a união no papel. Pura demonstração de coerência (dela para com ela mesma) de sua Dolce Vita. Segundo a revista “Maitê recebe desde 1989 uma pensão mensal vitalícia de "míseros" 13 mil reais. Motivo? Ser filha solteira de procurador de justiça falecido”.

DÁ OU DESCE – Em caso de oficializar união estável (no cartório e religioso como manda a santa Igreja) a bela dona da rede Globo perde direito ao benefício. Então, pra quê casar, né? Fora do ar na emissora, ou sem blábláblás politicamente corretos – para ela - Maitê tem como aumentar suas economias graças a um carcomido sistema que rege a tal previdência nacional. Simples assim.

NÃO ESTÁ SÓ – Segundo a mesma reportagem da revista, há casos semelhantes envolvendo outras dondocas fluminenses. Existe uma dentista que, pelas mesmas razões de Maitê - garante ser filha solteira de desembargador falecido e, os quatro filhos são de aventuras ocasionais ‘com o vizinho e não fruto de união estável’. Apesar das fotos do casamento dela com o ‘vizinho’. Continua embolsando 43 mil mensais pela Rioprevidência. Brazil zil zil zil.

Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...
Rádios locais praticamente ignoram produção premiada
FAMOSO QUEM – Almir Sater e Renato Teixeira estão incluídos em pequeno nicho de emissoras de Mato Grosso do Sul que executam suas músicas na programa...



Duas aspas, deixando o título:
Maitê Proença recebe "Bolsa Família" e critica programa do PT
Resolveriam o problema da ironia despercebida no título.
Quanto ao restante, sim, é Lei, direito dela. Mude a Lei.
 
Eder Lima em 08/01/2014 08:58:33
Impressionante esses comentários, de quem quer mostrar a sociedade os deslizes de nossas LEIS. Gostaria de ver vocês comentarem sobre APOSENTADORIA DE POLITICOS (Genuino...)?!.
 
Aurelio Sebastião em 07/01/2014 21:43:56
Sem comentários. A Lei diz que pode, então elas aproveitam mesmo. Esse brasil é mesmo minúsculo.
 
Osmar Felinto de Mello em 07/01/2014 16:27:20
Caro Paulo Porto
é impressionante como a chamada na chamada da matéria da atriz Maitê Proença, vc na pura maldade faz criticas ao PT. Indago: O que o PT tem a ver com essa barbaridade se assumiu o governo federal em 2002? Esses absurdos ainda são frutos da Ditadura Militar! Vc sabe disso, não seja leviano em seus comentários.
 
Alípio Miranda dos Santos em 07/01/2014 15:32:24
eu sempre falo que brasileiro tem esse coisa de corrupto no sangue. Tá sempre querendo tirar proveito das coisas. Aquí em Três Lagoas, entregaram 1.224 apartamentos para "pobres". Ocorre que os carros estacionados defronte aos apartamentos mostra bem que as pessoas que estão alí poderiam, sim, ao invés de pagar 25,00 de prestação, pagarem muito mais que isso. Isso mostra sempre como o brasileiro é um povo safado, malandro, pilantra e que cada vez mais demonstra as razões de nossa derrocada moral. lamentável pegar o dinheiro do imposto da classe média e doar para os malandros brasileiros. O choque de moral vem de casa, da família, mas como a moral e a família estão em baixa, vamos ser massacrados por esse tipo de gente. As razões da Maitê e outros é claro.
 
marcio de oliveira real em 07/01/2014 14:48:34
Caro Paulo Porto
Leia seu comentário no começo e no final, verá que usou de ironia ao dizer que nossos jornalistas não são mais os mesmos, desmerecendo o autor ou sua coluna, para logo no fim colocar um respeitosamente. Oras!!! Sabe ser irônico, mas não sabe identificar uma ironia?
 
Renan Balyero em 06/01/2014 20:03:07
O título da matéria está perfeito. E só confunde o leitor que ñ gosta de leitura. O que ele faz é uma analogia dizendo que Maitê Proença recebe um Bolsa Família, só que por um valor significativo. É claro que tem o discurso de que 'nem tudo que é legal é moral'. Porém entendo que o colunista foi perfeito ao fazer uma crítica pertinente, pois a pensão q esta atriz recebe é de um tempo em q a maioria das mulheres em sua maioria trabalhavam apenas em casa. A partir do momento q uma formadora de opinião critica o Bolsa Família, ela sendo uma pessoa pública tem q sair da retórica, demonstrando por meio da renúncia ao benefício. O Bolsa Família pode ser imoral para ela, porém está também garantido por lei. Seria interessante que as palavras da atriz estivessem em coformidade com suas atitudes.
 
David Trajano Ribeiro Araujo em 06/01/2014 15:51:40
Evidentemente, o colunista Reinaldo Rosa fez uma analogia no caso da atriz Maitê Proença. E foi irônico. Está de parabéns pelo texto e seu conteúdo.
 
Lúcio Maciel em 06/01/2014 13:21:07
È muito bom como repórter e apresentador o Andé Navarro! Seu programa de pescaria é ótimo. Não perco.
 
LUIZ CARLOS em 06/01/2014 13:02:32
Prezado jornalista Reinaldo Rosa;
Quero agradecer os elogios tecidos à Rede MS e ao programa Vivendo a Vida em sua coluna. Aproveito para dizer também que, Ulisses Serra Neto, diretor da referida rede, vem trabalhando um projeto de crescimento que, ao longo do tempo, irá sim contar com mais profissionais para ampliar a abrangência de atuação da TV MS Record em Corumbá e em todo o território sul-mato-grossense.
Aproveito a oportunidade para parabenizá-lo pelo trabalho que demonstra que a liberdade de imprensa neste país não pode ser podada e, por isso, colunas como a sua são importantes para trazer à tona as notícias reais da forma que elas são.
Um forte abraço!
André Navarro
 
André Navarro em 06/01/2014 11:34:27
Sr. Paulo Porto, o parabenizo pelo brilhante comentário.
 
Carlos Magno em 06/01/2014 11:21:08
Prezado jornalista, peço permissão para fazer um pequeno comentário!
Se nossos ídolos não são mais os mesmos, nossos jornalistas, infelizmente, também não!
A reportagem contém erro primário que, quero acreditar, seja derivado do vício de não revisar o que se escreve!
Ao contrário do que coloca a manchete, a Sra Maite Proença não recebe Bolsa Família, programa social do governo Federal, e sim, verba previdenciária por ser beneficiária instituída de seu genitor!
Se o que ela recebe é imoral, creio que não temos dúvidas, mas infelizmente é legal! Que se corrija a lei então!
Como falei, meu comentário tem por finalidade somente chamar a atenção para o título da matéria, que pode conduzir seus leitores a interpretações erradas sobre o seu conteúdo!
Respeitosamente,
Abraços!
 
Paulo Porto em 06/01/2014 11:07:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions