A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


02/03/2015 11:10

Mato Grosso do Sul está mal de saúde

Reinaldo Rosa

CENTRO DE ONCOLOGIA DE PAPEL - Em Corumbá, sucursal da TV Morena noticiou que o paciente Sebastião Rocha foi internado na U.T.I. do hospital da cidade enquanto Teresinha Medeiros, 82 morreu. A suspeita é o de mau uso do medicamento Fluorouracil. Domingos Albaneze, Diretor Técnico da entidade deu lacônico parecer sobre o caso.

Veja Mais
Profissionais de rádio se aventuram na internet
Horário engessado limita noticiário de emissora

VAI CHEGAR - “O Ministério da Saúde destinará equipamentos para radioterapia até março de 2014 ao Hospital Universitário em Campo Grande e a unidades em Corumbá e Três Lagoas”. Ginez Cesar em março de 2013, na TV Morena.

VC NA COLUNA – “Centro de Oncologia com mortes de pacientes; mesmo quadro de Campo Grande na Santa Casa. Mesmo medicamento, mesmo tipo de câncer, mesmo médico. É revoltante. A Rede Feminina de Corumbá durante o mês de março estará de luto, com fitas pretas no uniforme. Hospital querendo esconder as coisas; um descaso total”. (Luciana Cândia)

DESAFIO – A Rádio Educativa FM encarou de frente o fato de promover mudanças radicais em sua programação. Respeitando opiniões contrárias a emissora colocou em sua grade diária o que muitos consideram ‘focos de rádios comerciais’. Com antena que abrange, atualmente, um raio de 200 km no entorno de Campo Grande, o compromisso é o de atingir todas as cidades do Estado.

DIAL INCLUSIVO - Conforme realese distribuído na noite em que anunciou a nova programação, a Educativa afirmava que “mudou para atender todos os sul-mato-grossenses”. Com tal objetivo, seria difícil manter grade ‘blues e derivados e/ou funk’ ao ouvinte menos exigente, residente nos diversos e longínquos rincões de Mato Grosso do Sul.

NIVELANDO – No mesmo informe, a 104 anuncia que “todos os ritmos, grupos e ouvidos serão bem-vindos, passando a ter a sua cara”. Admitindo ser um painel de opiniões e canal aberto a sugestões e reclamações, dentro da própria emissora existem vozes dissonantes quanto às novas propostas. Demonstração de democracia em canal de aproximação com a sociedade.

POR DECRETO - As emissoras do governo, geridas pela Fundação Jornalista Luiz Chagas de Rádio e Televisão Educativa de Mato Grosso do Sul (FERTEL), recuperaram os nomes originais e passam a ser denominadas de Educativa FM 104,7 e TV Educativa MS. O decreto sacramenta o processo de recuperação das emissoras públicas, que nos últimos oito anos passou por um processo de desmonte.

Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...



"DESAFIO – A Rádio Educativa FM encarou de frente"
redundância...

dá pra encarar de outra forma?
 
luciano pereira dos santos em 02/03/2015 16:14:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions