A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


04/05/2015 11:19

Mudanças no mando do jogo da TV

Reinaldo Rosa

BREVE – Proveniente de Goiânia, chegará a Campo Grande o novo Chefe de Redação da TV Morena. Assume o lugar de Lucimar Lescano que, após treinamentos, dará o ar da graça na bancada do ‘MSTV2’ e, conforme informação da coluna, o ‘MSTV1’ inicia fase com dois apresentadores. Mudanças continuam.

Veja Mais
Horário engessado limita noticiário de emissora
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos

BREVE II – A Gerência de Dourados, Ponta Porã e Três Lagoas passa a ser desenvolvida por Rivando Messias dos Santos. Informação de interesse –em particular- de agências de publicidade: a Gerência Comercial de Campo Grande passa a ter a titularidade de Rodrigo Lopes.

A QUEM INTERESSA – 1989 marcou a edição manipulada do ‘Jornal Nacional’, pró Collor, na Globo; decretação à pena de morte de Salman Rudshie, pela publicação do livro ‘Versos Satânicos’; a prisão dos sequestradores do empresário Abílio Diniz vestindo camisa do PT e a eleição de Francisco Cezário para presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul.

DEIXA ASSIM – Semana passada, o doutor sem tese tomou posse para mais uma temporada à frente da entidade. Na solenidade da ação entre amigos, disse que foi “eleito por pessoas que gostam de mim”. E orgulham-se da atual situação do futebol do Estado, ausente do abecedário de competições da CBF.

FALANDO NISSO - Palmeiras foi com o time C enfrentar o Sampaio Corrêa pela Copa do Brasil semana passada. Deu 15 pontos na audiência da Globo e três na Band, em São Paulo. Caso o futebol não tivesse se transformado em item de grade de TV, aquele degradante espetáculo não teria ido ao ar.

DITADURA – A TV Globo impõe à CBF marcar jogos às 10 da noite para atender necessidades de grade. Cronistas esportivos de rádio reclamam da submissão da entidade dos cartolas. Como sempre, quem paga tem razão e preferência.

CALA A BOCA GALVÃO - Sobre Ricardo Teixeira, em seu livro, Galvão Bueno considera que a gestão de 24 anos de Teixeira foi “um acúmulo de excessos; excesso de poder, excesso de tempo no poder, excesso de nuvens escuras, excesso de perguntas sem respostas”. Excessos ecoam e fazem escola.

VC NA COLUNA – “Num GP de F-1 nos anos 90, Nigel Mansell liderava o GP de Mônaco com muita folga, e o pessoal do box, com medo que ele fizesse bobagem, mostrou-lhe uma placa escrito "EASY" (calma, vá mais devagar). Galvão Bueno fez a absurda tradução literal: "O box avisa Mansell que a corrida está fácil". Anônimo.

DE SAÍDA - A atração de Carmen Cestaria não faz mais parte da grade do SBTMS. Ela continua no Noticidade, pela FM Cidade 97, das 12 às 13h, de segunda a sexta. E, de leve, também é assessora de comunicação da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres e da Casa da Mulher Brasileira. Estou dando uma folga aos telespectadores da minha presença no vídeo.

Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...
Rádios locais praticamente ignoram produção premiada
FAMOSO QUEM – Almir Sater e Renato Teixeira estão incluídos em pequeno nicho de emissoras de Mato Grosso do Sul que executam suas músicas na programa...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions