A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


03/06/2016 17:44

Picarelli abre alas para quem prioriza qualidade

Reinaldo Rosa

APOCALIPSE – A saída do ‘Picarelli e Você’ foi motivada para “dar uniformidade à programação da rede Record”, conforme informado à coluna. Sair de cena com o arquivamento do ‘Cidade Alerta’ teve contorno de razões pessoais, familiares e empenho maior na atuação parlamentar.

Veja Mais
Pautas importantes passam batidas em noticiários locais
Férias de notícias nas rádios é mudança certa de estação

NO PONTO – Os programas comandados pelo deputado-apresentador tinham público alvo definido e de pouca – ou nenhuma – exigência na qualidade de produção. Auxiliares ajudavam Maurício Picarelli cochichando aos seus ouvidos a próxima atração.

QUEM QUER DINHEIRO – Programas do “deputado Picarelli” – como era definido pelos repórteres a cada início de matéria – sempre foram campeões de audiência comercial. Disputado por emissoras de rádio e retransmissoras de televisão, o manteve no ar por longos períodos. Em tempos de crise econômica nacional, a debacle foi sentida.

COMADRES E AMIGOS – A falta de compromisso com a qualidade de produção nunca influenciou na maior – ou menor – sintonia por parte de fieis ouvintes ou telespectadores. Um fantoche com cocar de índio Apache americano era aberração solenemente deglutida. Caiuás não concordam com tal discriminação.

A CONFERIR – Em matéria do ‘Lado B’, deste Campo Grande News, o apresentador não conseguiu esconder o desapontamento pela rifa do ‘Picarelli e Você’, no horário do almoço pela Rede MS. A atração substituta chafurda na qualidade jornalística e o faturamento comercial é pífio em comparação com o anterior.

HORA E VEZ – Mexida na programação da retransmissora local da rede Record abre maior espaço para Marcelo Rezende e o original ‘Cidade Alerta’. Espetáculo popularesco com acontecimentos de São Paulo, Rio de Janeiro e de outras localidades invade o vácuo deixado por Maurício Picarelli.

ATÉ QUANDO – O também popularesco ‘Brasil Urgente’ regional bisa a falta de compromisso com a qualidade e consideração ao telespectador. Pontualmente às 18h45 acontecimentos em nível nacional da programação são abruptamente cortados para dar vez ao ‘Jornal Guanandi’. Falta combinar om a matriz. Simples assim.

SOU, E DAÍ – Com produção e finalidades discutíveis o resultado era de audiência marcante. O apresentador sai de cena pela porta da frente da comunicação de MS e mostrará seus resultados na urna sem a inestimável sintonia de comadres e amigos que aprenderam a ler antes de assinar.

Pautas importantes passam batidas em noticiários locais
FILHOS DA PAUTA – Muitos pauteiros de plantão não dedicaram uma linha para assunto digno de discussão. No país que tem a Educação cantada em prosa e ...
Férias de notícias nas rádios é mudança certa de estação
RETROSPECTIVA E PERSPECTIVA – Melhor spot de rádio em 2016, mensagem do 'paraguaio' para marca de tereré continua líder neste início de ano. QUE M – ...
Crise nos presídios e a crônica policial fora de contexto
BANDIDO BOM, BANDIDO MORTO – Redes de TV exibiram farto material sobre mortes em presídios de Manaus e Roraima. Ministro da Justiça convoca reunião d...
Para ouvintes julgadores, ordem judicial lida na íntegra
CANSATIVA NECESSÁRIA – No ‘Jornal da Sete’, FM UCDB, Paulo Yafusso leu íntegra da reversão da decisão de juiz que pede a preventiva de policial rodov...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions