A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


04/08/2014 10:55

Polêmica envolve apresentador e mulher que atravessa fora da faixa

Reinaldo Rosa

NÃO TÔ NEM AÍ – Com exceção da FM 104, as demais continuam em busca de ibope com esnobação à música de qualidade. ‘O povo gosta’, dizem. Emissoras de AM seguem na mesma toada, com orgulho de serem as originais.

Veja Mais
Pautas importantes passam batidas em noticiários locais
Férias de notícias nas rádios é mudança certa de estação

ATESTADO DE ÓBITO – Programas televisivos da hora do almoço têm marcas nebulosas entre si. A busca de notícias seguem as mesmas fontes de órgãos de segurança e as repetições dos fatos são inevitáveis. A diferença é o BG musical; vai de música clássica a suspense hitchicoquiano.

TV É CULTURA – Cena de mulher que atravessa avenida de Campo Grande fora da faixa de segurança recebeu educada citação do apresentador Tatá Marques. Classificada de ‘cavala’ por ele, a matéria foi parar na internet. Veja: http://www.youtube.com/watch?v=JyvwQNHeWfk

ASSOPRA - Carmen Cestari apresenta o ‘Viver Bem’, de segunda a sexta-feira, pelo SBT/MS. Conforme o site da emissora, “com formato leve e dinâmico, aborda temas específicos onde a boa informação será sempre prioridade através de reportagens e entrevistas em estúdio. O telespectador tem um canal direto e ao vivo durante o programa, comentando e opinando sobre os assuntos abordados no dia”.

À BOCA PEQUENA – “Sugerimos ao Ministério Público, ao Tribunal Regional Eleitoral e ao Tribunal Superior Eleitoral que avalie o custo de campanha de determinados candidatos. É impossível esse gasto com a receita declarada pelo candidato ou mesmo com a ajuda que afirma receber”. Sugestão de radialista a responsáveis pela fiscalização eleitoral.

FALANDO NISSO – Vice-presidente do Cene é candidato a deputado estadual. Presidente do Cene apoia candidato adversário de seu vice. Não é só no futebol de Mato Grosso do Sul que os dirigentes não falam a mesma língua.

CIFRADA – O ‘Tudo pela audiência’, com Fábio Porchat e Tatá Werneck, é uma seleção de porcarias que diretores de TV –de todas as redes- programam em busca do ibope. Por fazer parte de canal por assinatura a crítica àqueles profissionais não resulta em boa marca de ibope.

VEM AÍ - Dia 19 de agosto marca o início do horário político obrigatório na TV, trazendo com ele todas as distorções existentes. Emissoras serão obrigadas a abrir quatro blocos de horários para o mesmo fim. Há a imposição de destinar sete minutos e 30 segundos em cada um também para os candidatos, e mais dez minutos ao longo do dia com mensagens do Tribunal Superior Eleitoral.

A FUGA – Sintonizadores de TV por assinatura ficam livres da ‘atração’ imposta pelo Tribunal Superior Eleitoral. Para as ricas redes de TV aberta, a baixa no pibinho anual é certa.

Pautas importantes passam batidas em noticiários locais
FILHOS DA PAUTA – Muitos pauteiros de plantão não dedicaram uma linha para assunto digno de discussão. No país que tem a Educação cantada em prosa e ...
Férias de notícias nas rádios é mudança certa de estação
RETROSPECTIVA E PERSPECTIVA – Melhor spot de rádio em 2016, mensagem do 'paraguaio' para marca de tereré continua líder neste início de ano. QUE M – ...
Crise nos presídios e a crônica policial fora de contexto
BANDIDO BOM, BANDIDO MORTO – Redes de TV exibiram farto material sobre mortes em presídios de Manaus e Roraima. Ministro da Justiça convoca reunião d...
Para ouvintes julgadores, ordem judicial lida na íntegra
CANSATIVA NECESSÁRIA – No ‘Jornal da Sete’, FM UCDB, Paulo Yafusso leu íntegra da reversão da decisão de juiz que pede a preventiva de policial rodov...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions