A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


23/11/2016 10:19

Rádios locais praticamente ignoram produção premiada

Reinaldo Rosa

FAMOSO QUEM – Almir Sater e Renato Teixeira estão incluídos em pequeno nicho de emissoras de Mato Grosso do Sul que executam suas músicas na programação diária. O bom ‘Ar’ foi o álbum vencedor na categoria ‘Melhor Música de Raízes Brasileiras’ no Grammy Latino.

POXA – A premiação do Grammy Latino foi destaque na comunicação escrita, falada e televisada local. Quanto aos sucessos contidos no referido álbum, ninguém sabe, ninguém ouviu. Claro, graças à ‘qualidade’ do que vai ao ar na grade musical das rádios regionais.

SEM DESCULPA – A nova fase do Tribuna Livre, da Capital FM, contempla transmissão no canal Youtube. O programa, bem como a opinião da direita, protagonizada por Alexandre Garcia, por exemplo, podem ser sintonizados a qualquer hora.

COMO É – Louvável a iniciativa da Capital FM ao abrir maior espaço ao noticiário. A torcida é para que outras emissoras façam o mesmo. Com mudança dos fatos, a cada minuto, é contraditório apostar em audiência fácil graças à inebriante música de gosto duvidoso.

E AGORA – Recentemente, a TV Morena anunciou o “novo Bom Dia MS”. Quem acompanha a cena dos informativos de retransmissoras locais interessa-se em saber – por parte da emissora – as oscilações de audiência registradas com a atual fase.

REAJA BRASIL – O anão do orçamento Geddel Vieira é grande articulador político; mobilizou lideranças partidárias no congresso; presidentes da Câmara e do Senado em um só dia. A camarilha considerou de somenos importância o gordinho legislar em causa própria. Patrimônio histórico baiano pode ir Ladeira abaixo.

ESTÓRIA – Professor Villa, autointitulado ‘historiador’, não conhece a história da criação de Estados no país. No ‘Jornal da Manhã’, na Jovem Pan FM (SP) citou Zeca do PT – com qualificação impublicável – e o ex-senador Delcídio do Amaral “como o pior que o Mato Grosso produziu para a política”. Para o ‘historiador’, Mato Grosso do Sul não existe.

CAUSA E EFEITO – Em 2014 o então candidato, Anthony Garotinho, abordou acusações de sonegação fiscal da Globo, em pleno RJTV, ao vivo. Atualmente no ar, as repetidas cenas do ex-governador sendo colocado à força numa ambulância com destino a Bangu não são sem razão.

VEM AQUI – O fenômeno Whindersson Nunes começou aos 15 anos, quando resolveu fazer vídeos e postar no canal Youtube. A esperança era conseguir algumas curtidas e o que aconteceu foi uma avalanche; sucesso que explodiu e não parou mais. Transformado em ‘Show Comedy’, seu texto será apresentado em Campo Grande, dia 4 de dezembro, no Palácio da Cultura. Mais uma promoção Jamelão e Pedro Silva.

PARTIDÃO – PMDB, Partido da Maioria De Bangu, segundo José Simão, na Band News.

Programa resgata causos do futebol regional
CONTA OUTRA – O futebol sul-mato-grossense – graças a alguns – vive na história do torcedor local. Jogadores, dirigentes e técnicos estão no ‘Conto d...
Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...



Há tempos que percebo o quanto as rádios de Campo Grande, não tem qualidade, se comparadas às de outros Estados; Principalmente em se tratando de programas com musicais; Gosto de ouvir rádios, mas as de Campo Grande é impossível. Para que tipo de ouvinte os programas das rádios de C. Grande são feitos ?
 
Lemes em 24/11/2016 23:00:01
Eu gosto de ouvir rádio e tenho certeza que muita gente também gosta, principalmente quando se está dirigindo, viajando. E é lamentável ver que o quanto as rádios de C. Grande tem conteúdos tão mediocres, e sendo capital de um estado ainda; E quando se ouve rádios de outros estados, notamos a diferença. Para que tipo de ouvinte os empresários de rádio, fazem seus programas e suas "músicas"?
 
Lemes em 24/11/2016 22:49:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions