A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


04/02/2015 10:46

Regulação da mídia vira papo ideológico

Reinaldo Rosa
Antônio e Gilson em jogo no Morenão (Foto: Arquivo)Antônio e Gilson em jogo no Morenão (Foto: Arquivo)

CHUTE NO SAC – O ‘MSTV 1ª Edição’ desta terça-feira passou o noticioso inteiro anunciado “reportagem completa sobre o dia da presidente Dilma em Campo Grande”. Quem atrasou compromissos para ver a dita cuja foi contemplado após a expectativa criada. Alguns frames para o repórter Oswaldo Nóbrega dizer que “a presidente Dilma chegou a Campo Grande por volta de nove horas”. Corte para a Presidente informar que ‘esta casa servirá de exemplo para todo o País’. Palmas ao fundo e, fim da ‘reportagem completa’ sobre o evento. O ruim sempre pode ficar pior.

VC NA COLUNA - “A Globo conseguiu a proeza de tratar do assunto, sem registrar o momento da inauguração da Casa da Mulher Brasileira, em Campo Grande. A Casa apareceu vazia e foram entrevistados apenas funcionários do Estado. Às vezes penso que a Dilma aparece pouco; em outras, sinto que a escondem quando a notícia é positiva”. (Caio Nogueira)

PARA POUCOS - O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, afirmou que levará adiante a promessa da presidenta Dilma Rousseff de debater a regulação econômica da mídia. Os defensores dessa medida levam em consideração que hoje apenas seis famílias controlam 70% da imprensa no país. Grupos de comunicação possuem propriedades cruzadas além do limite permitido pelo Artigo 12 da Constituição Federal. Nota de Brasilianas.org.

CASA DE JOANA - Representantes dos meios políticos e jurídicos declararam preocupação quanto à proposta, acreditando que ela possa colocar em risco a liberdade de imprensa. Regulamentar uma lei é dar-lhe validade jurídica (constitucional); atual Lei de Imprensa faz parte da Constituição de 1988 e ainda não foi regulada.

ABSURDETES – Comunicação Social é bem público explorado pela iniciativa privada através de concessões. Com regulação (ou regulamentação) da mídia, empresários da comunicação não poderão ceder espaços (locados) a terceiros, por exemplo.

DA LUZ VERMELHA – Locatário não pode sublocar a outrem o espaço alugado para exploração de qualquer espécie. Concessão para exploração da rádiodifusão (que inclui TV) não dá direito ao empresário de sublocar espaços (regiamente pagos) a segmentos religiosos.

VEJA BEM – Do jeito que a coisa está, todos os empresários de comunicação que alugam espaços para qualquer segmento – que não seja aquele formado por seus funcionários - estão agindo fora da lei. Com a regulação da mídia tal descalabro não aconteceria. Vender Bem Público é infração inserida no Artigo 171 do C.P., apropriação indébita, etc. Simples assim.

VC NA COLUNA II - “Meu amigo Reinaldo Souza Rosa, sobre comentário ‘Recuerdos de Ipacaraí e das tardes de domingo, no Morenão, foi o que restou do futebol sul-mato-grossense’, posto aqui esta foto em que eu e Gilson José Cáceres Cáceres estamos no estádio Morenão para assistir ao "Comerário", Comercial x Operário em homenagem ao dia do aniversário de Campo Grande no ano de 1976. Veja a quantidade de torcedores”. (Antonio Mazeica)

CALLAS PARA SEMPRE - Espetáculo retrata o último dia de vida da maior cantora lírica da história. A ação de “Callas” se passa em um dia: 15 de setembro de 1977, véspera da morte da cantora. Ela vai ao encontro do jornalista e amigo John Adams (vivido pelo ator Cássio Reis) para ajudar na organização da abertura de exposição sobre sua vida e carreira. Entre figurinos, jóias, quadros, discos e imagens, Maria Callas lembra a trajetória gloriosa no mundo lírico e, aos poucos, vai se desarmando, mostrando o abismo que sempre existiu entre a diva do palco e a mulher do dia a dia. Estão lá episódios polêmicos da vida pessoal, como o fim do casamento, o conturbado relacionamento com Aristóteles Onassis e a morte do filho. O texto de Fernando Duarte foi o que primeiro chamou a atenção de Marília Pêra, que dirige o espetáculo.

 

Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...
TV e federação também bagunçam o futebol local
ISTO É PLANEJAMENTO – Cronista esportivo informa a próxima rodada do campeonato sul-mato-grossense de futebol: “...caso não haja alterações durante a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions