A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


02/12/2013 08:52

Todos ligados na mesmíssima 'emoção'

Reinaldo Rosa

DATA VÊNIA - Sindicato dos Radialistas esboçou ação - com participação da OAB/MS - para sanar atividade radiofônica exercida por parte de legisladores não habilitados, em especial na capital. Por acontecimentos registrados na vida política da cidade a causa ganhou ares de 'voltamos em uma próxima oportunidade. Aguardem'.

Veja Mais
Profissionais de rádio se aventuram na internet
Horário engessado limita noticiário de emissora

ENQUANTO ISSO - Continuam as contradições em nosso rádio. Vereadores - que atuam sob liminares - protestam contra o prefeito que faz uso do veículo em causa própria. Não verificam desfaçatez ao praticarem o mesmo ato com dinheiro custeado pelo contribuinte.

PROFESSOR RAIMUNDO - Três horas seguidas para dois vereadores, da capital, fazerem suas pregações nas manhãs de sábado através de emissora AM. Programas não recomendados para quem deseja batalhar no rádio. Comunicação não pode ter finalidades particulares e, sempre, o português deve ser incrementado e incentivado. Credo politico e religioso são facilmente identificáveis ali.

CHORE - Não adianta reclamar; no horário do almoço a baixaria, crimes, tráficos - de todas as formas - continuarão presentes às mesas de parte da população de telespectadores. Merchandising acessível à camada de pequenos (e renomados) empresários justifica a manutenção de tais 'atrações' na telinha.

ME INCLUA FORA - Sergio Cruz exibe nas redes sociais o bom diagnóstico de saúde em check-up feito recentemente. Tal fato bastou para que o lançassem com possível volta às hostes da política partidária; outros exames de saúde à vista.

FLASH BACK NATALINO- Tema de fim de ano da FM Capital recebe a devida divulgação na emissora. Coerente com a programação, o jingle foi criado com tendência sertaneja e um desafio: cante se for capaz. Aquele da década de 90 ainda 'martela' na cabeça de muitos.

FALA POVO - "Rádio é talento, se fosse diferente não seria o rádio, talvez "jornalismo", com frases prontas, pontuação ajustada com pausas frias ao final de cada frase, sempre marcadas pelo símbolo da divisão! A emoção do rádio pode ser notada no jeito simples de falar "trem bão", "óia a hora", "nóis é formado mais é du mato", e por ai vai. Sabe por que grandes nomes destacam-se neste área? Porque são "simples"! Lembra da "Turma da maré mansa"? Lembre-se caro editor, somos da geração Cabral, treinados pelos portugueses, jesuítas os quais "emprestaram" seu "português", pois tinham interesse em nos alienar com o velho discurso ofertando mais "educação", "saúde" sempre "rumo ao futuro". Aldemir Oliveira

OUTRO LADO - "Ressaltamos que a Lei autorizativa para a Virada Cultural em Campo Grande foi baseada em diversos projetos de capitais brasileiras. A nomenclatura é amplamente utilizada em diversos projetos de iniciativa governamental e privada. Em nosso mandato procuramos adequar os projetos a realidade local de Campo Grande, mesmo seguindo as mesmas ideias já aprovadas em outras cidades. Sendo assim, nosso projeto agora também fica a disposição de outras cidades que também estejam pesquisando Projetos de Lei sobre a Virada Cultural". Vereador Eduardo Romero

CAMPEÕES DE AUDIÊNCIA - Após estudos de empresa de consultoria, diretores da Band foram obrigados a concordar com diminuição de 20% em seus salários. Como o exemplo vem de cima, contratados como Neto, Renata Fan, Milton Neves, Luciano do Valle, Téo José e outros nomes de renome, passaram pelo mesmo crivo de baixa salarial. Todos concordaram; quem tem juízo obedece.

Profissionais de rádio se aventuram na internet
RÁDIO PRA QUEM QUISER – Amor ao rádio provoca mudança de tratamento no segmento; profissionais fora do escasso mercado radiofônico local ‘fundam’ as ...
Horário engessado limita noticiário de emissora
PLANO DE VOO – Segunda-feira, às 4h10, o ‘Plantão da Globo’ anuncia a queda do avião com a delegação do Chapecoense. Um minuto após, volta a exibição...
Crise afeta dízimo e vida de TVs de evangélicos
MILAGRE ECONÔMICO – Com a crise econômica nos últimos anos, os fiéis de igrejas evangélicas sumiram dos templos e murchou a principal fonte de pagame...
Jornalismo local está cada vez mais nas redes sociais
ASSISTINDO AGORA – Uma semana do novo ‘Tribuna Livre’, na Capital FM, com transmissão, também pelo Youtube. A novidade ainda não empolgou a linha de ...



Eu acho que se vereadores e deputados tem direito a ter programa na tv, vale tudo para todos, os "comunicadores" politicos, fazem campanha o ano todo, todos os anos, voce pode dizer, ah mas eles não ficam falando de politica.... não precisa, só de estar aparecendo diariamente na tv e sorteando premios para a população, já é uma baita campanha politica, sem falar que 90% dos "prêmios" são cestas básica, campanha deslavada.
 
maximiliano nahas em 03/12/2013 10:12:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions