A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


22/01/2016 12:15

TVE abre espaço para produção independente

Reinaldo Rosa

INVADINDO A PRAIA – A boa articulação nos meios da mídia local, resulta na ampla rede de transmissão do programa ‘Festas e Eventos’, do empresário José Marques. Presente na programação da TV Guanandi, o moço estende tentáculos em sites, jornais, canal de TV da Web e, até (frise-se) na TV Educativa do governo do Estado.

MISTUREBA – A profusão de exibição da atração demonstra total falta de compromisso com qualquer ideologia programática dos canais que lhe abrem espaço. Veiculando festas e confraternizações de empresas e órgãos públicos é indisfarçável a finalidade comercial contida nas intenções do que vai ao ar. Livre iniciativa é –e serve para- isso.

ALVO – O exótico comportamento de políticos e legisladores dos poderes constituídos exerce grande fascínio sobre o público e faz a alegria de editores do jornalismo nacional. Na TV Guanandi, em Campo Grande, esse tipo de atrativo para a audiência é esnobado com toda pompa e circunstância.

BOM SENSO – Sendo atração dirigida a público específico –receptivo a informações inebriantes- o ‘Festas’ poderia ser exibido após o ‘Canal Livre’, da Band. A atual ordem da grade da emissora, aos domingos, priva o telespectador de importantes debates que mexem com o cotidiano de todos os brasileiros. Seria o dízimo da emissora à audiência.

UM DOS LADOS – “Em reunião do Comitê Gestor de emissoras públicas, realizada em Brasília, o diretor-presidente da RTVE, Bosco Martins, defendeu a flexibilização da Norma da Rede Nacional de Comunicação Pública (NOR 401), que prevê ocupar parte da programação para conteúdo publicitário, pois a captação de recursos sob forma de apoio cultural garante uma melhor autogestão e a qualificação do conteúdo diante da escassez de recursos públicos”.

É LEI – “A legislação não permite a veiculação de publicidade de produtos e serviços, mas admite patrocínios e apoios culturais que, no caso da TVE, ocorre por meio de acordos de cooperação mútua. Os produtores (independentes) entram com o programa e a RTVE com o espaço”, ressalta Bosco Martins.

MERCADO ABERTO – “A produção independente é veiculada mediante acordo de cooperação mútua ou técnica. O programa entra na grade sem custo de produção e, obrigatoriamente, será de variedades tendo em seu conteúdo informações de entretenimento, esportivas, social, recreativa, etc.”, conclui a nota da do dirigente da TV Educativa

Programa resgata causos do futebol regional
CONTA OUTRA – O futebol sul-mato-grossense – graças a alguns – vive na história do torcedor local. Jogadores, dirigentes e técnicos estão no ‘Conto d...
Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions